Início Emprego Sindicato vai pedir a Pires de Lima que trave encerramento da Unicer...

Sindicato vai pedir a Pires de Lima que trave encerramento da Unicer de Santarém

1041
0

Lisboa, 09 out (Lusa) – O Sindicato das Indústrias de Alimentação e Bebidas pediu hoje uma reunião ao ministro da Economia para lhe pedir que trave o encerramento da Unicer de Santarém, que recebeu 7 milhões de euros de apoio do último quadro comunitário.

“Vamos questionar o ministro da Economia sobre os apoios comunitários que a empresa recebeu e pedir-lhe que intervenha para travar a situação”, disse à agência Lusa Rui Matias, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Bebidas e Tabacos de Portugal (Sintab).

A Unicer anunciou que vai proceder ao ajustamento da sua estrutura, devido à retração de alguns mercados, sobretudo o angolano, o que implica o encerramento da unidade de produção de refrigerantes em Santarém, e levará à dispensa dos seus 70 trabalhadores.

Publicidade

O reajustamento levará à saída de mais 70 pessoas da estrutura da empresa, dona da Super Bock, Vitalis e Pedras Salgadas, num total de 140 trabalhadores, valor que poderá ser reduzido para 105 com as soluções encontradas para 35 funcionários.

O Sintab já tem uma reunião marcada com o presidente da Câmara de Santarém para terça-feira de manhã, a quem pretende pedir também a tomada de medidas para “impedir esta injustiça”.

No mesmo dia, à tarde, o sindicato realiza plenário em Leça do Balio e no dia seguinte em Santarém para ver “qual é a sensibilidade dos trabalhadores” e a situação particular de cada um”.

“Ninguém esperava uma situação destas pois a fábrica estava a ter boas produções e tem sido feito muito trabalho extraordinário”, disse Rui Matias.

O sindicato vai ainda pedir audiências aos partidos políticos representados na Assembleia da República.

Artigo anteriorBruno de Carvalho: «Estão prestes a ser todos presos»
Próximo artigoNaufrágio/Figueira da Foz: Encontrado mais um corpo dentro do navio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui