Início Refugiados Série preocupante de incêndios contra casas para refugiados na Suécia

Série preocupante de incêndios contra casas para refugiados na Suécia

901
0

A Suécia, onde afluem todas as semanas milhares de pedidos de asilo, conhece uma onda de incêndios dos abrigos para refugiados, a maioria dos quais são de origem criminosa, de acordo com investigadores.

Desde 1 de Janeiro, quinze sinistros foram registados em todo o território os quais reduziram a cinzas ou danificaram centros de acolhimento e apartamentos onde os migrantes viviam.

As investigações são conduzidas localmente, mas o Office central de la police judiciaire (NOA) está a estudar se os casos têm alguma ligação entre si, disse à AFP um porta-voz do serviço, Carolina Ekéus.

Publicidade

O último incêndio eclodiu na noite de segunda-feira para terça-feira em Munkedal, cidade tranquila, de 10.000 habitantes no sudoeste do país.

O fogo não provocou nenhuma lesão grave entre os 14 residentes, embora alguns tivessem alguns problemas respiratórios por motivos do fumo. Eles foram rapidamente realojados.

“Eu tive medo de morrer, foi horrível, mas agora está tudo bem, eu estou em segurança”, testemunhou Ahmet, refugiado da Somália, entrevistado pela rádio pública SR.

Em dez casos, a intenção criminosa é clara.

Em 19 de junho, dois cocktails Molotov foram lançados num edifício de habitação para migrantes. Em 16 de agosto, uma cruz cristã foi queimada perto de uma casa, e no mesmo dia, um centro foi evacuado após a descoberta de um saco contendo líquido inflamável.

É nesta casa em Arboga (centro) que residia um eritreu de 36 anos, que três dias antes tinha matado, com facas, uma mulher de 55 anos e o seu filho de 28 anos numa loja Ikea em Västerås.

“Um país civilizado e humano como a Suécia não pode aceitar que os centros de acolhimento para requerentes de asilo sejam locais de incendiários”, expressou com indignação, terça-feira, no Twitter, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Margot Wallström.

 

Artigo anteriorComité Executivo da FIFA mantém eleições para a presidência para 26 de fevereiro
Próximo artigoÁrbitro Carlos Xistra no dérbi de domingo entre Benfica e Sporting

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui