Início Atualidade Segredos sísmicos e atmosféricos de arquipélago no Atlântico Sul investigados por português

Segredos sísmicos e atmosféricos de arquipélago no Atlântico Sul investigados por português

979
0

O português Rui Fernandes lidera uma equipa que vai realizar análises sísmicas e atmosféricas no arquipélago São Pedro e São Paulo, entre Brasil e África, paragem de Sacadura Cabral e Gago Coutinho na primeira travessia aérea do Atlântico Sul.

Naquele que é o local sul-americano mais perto de África, “o objetivo é obter dados que permitam ter conclusões sobre aquela zona de formação da crosta terrestre, e perceber eventos sísmicos através do GPS. Normalmente não são sismos de grande amplitude, mas há muitos sismos”, afirmou Rui Fernandes à Lusa.

O cientista é diretor do SEGAL, laboratório de análises da Universidade da Beira Interior e do Instituto Geofísico D. Luís para as Ciências Geo-Espaciais, que lidera o projeto de instalação do equipamento no arquipélago em colaboração com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no nordeste do Brasil.

Publicidade

A viagem para o arquipélago brasileiro tem início a 22 e conta com apoio logístico da Marinha brasileira. O regresso do investigador está previsto para o dia 31 deste mês.

O arquipélago São Pedro e São Paulo é o ponto do Brasil mais próximo de África, a 1.100 quilómetros da costa brasileira e a 1.820 quilómetros da Guiné-Bissau, localizado no limite das placas tectónicas sul-americana e africana.

A estação permanente de GNSS (“Global Navigation Satellite System”) que será instalada no arquipélago pelo investigador permitirá a obtenção de dados para análises de processos geofísicos, oceânicos e atmosféricos.

Os estudos permitirão, segundo Rui Fernandes, a caracterização contínua de diversos fenómenos naturais.

Outro objetivo da análise, segundo Fernandes, é estudar a influência dos fenómenos do Atlântico Sul sobre o clima do nordeste brasileiro e de toda América do Sul, como parte de um projeto de análise de deformações na placa tectónica sul-americana, feito em colaboração com cientistas do Rio Grande do Norte, de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, e da Colômbia.

A primeira travessia aérea do Atlântico Sul, idealizada por Artur de Sacadura Freire Cabral e Gago Coutinho, em 1922, incluiu uma paragem no arquipélago de São Pedro e São Paulo após passagens pelas ilhas Canárias e São Vicente, em Cabo Verde.

Artigo anteriorASAE e polícia espanhola apreenderam 757 mil artigos contrafeitos desde 2013
Próximo artigoPortuguesa detida por tráfico de droga no mesmo voo em que morreu português

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui