Início Saúde Salsichas, presunto e outras carnes processadas são cancerígenos, diz OMS

Salsichas, presunto e outras carnes processadas são cancerígenos, diz OMS

936
0

Um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o consumo de carne processada – como bacon, salsichas e presunto – causa cancro.

Segundo o documento, 50 gramas de carne processada por dia, o equivalente a duas fatias de bacon, aumentam a chance de desenvolver cancro colorretal em 18%.

De forma mais branda, pela falta de provas mais contundentes, a organização também reforçou o alerta em relação à carne vermelha, dizendo que ela seria “provavelmente cancerígena”.

Publicidade

De acordo com a correspondente da BBC em Genebra, Imogene Foulkes, no caso da carne vermelha o “quadro não é tão claro”.

“O estudo mostra provas limitadas de que comer carne bovina, carne de porco ou cordeiro pode causar cancro, mas outras explicações não podem ser descartadas”, afirmou.

A correspondente da BBC afirmou ainda que a OMS destaca que o consumo baixo de carne traz benefícios à saúde, mas os consumidores precisam de saber que também existem riscos e comer carne com moderação.

A carne vermelha é uma grande fonte de ferro, zinco e vitamina B12.

Aditivos

Carne processada é a carne que foi modificada para aumentar o seu prazo de validade ou manipular o gosto. São as carnes fumadas, curadas ou que recebem aditivos como sal ou conservantes.

São estes aditivos que podem aumentar o risco de desenvolver cancro.

A OMS chegou a essas conclusões após aconselhamento de sua Agência Internacional para Pesquisa do cancro, que avalia os melhores dados científicos disponíveis.

Com isso, a carne processada passa a estar na mesma categoria que plutónio e bebidas alcoólicas, substâncias que comprovadamente causam cancro.

No entanto, isso não significa que consumir bacon, por exemplo, seja tão ruim quanto fumar.

“Para um indivíduo, o risco de desenvolver cancro colorretal (no intestino) por causa do consumo de carne processada continua pequeno, mas este risco aumenta com a quantidade de carne consumida”, disse Kurt Straif, da OMS.

Para o professor da Universidade de Oxford, Tim Key, que também é membro da organização beneficente britânica voltada para a pesquisa do cancro Cancer Research UK, é uma questão de moderação.

“Esta decisão não significa que precise de parar de comer qualquer tipo de carne vermelha ou processada, mas se comer muito, há boas razões para pensar em diminuir. Comer bacon de vez em quando não vai causar muito dano – uma dieta saudável é baseada na moderação”, afirmou.

Artigo anteriorPelo menos 12 raparigas morreram ao fugir em pânico durante sismo no Afeganistão
Próximo artigoJustin Bieber foi o grande vencedor dos prémios MTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui