Início Mundo Revelação de um padre gay considerada “muito grave” pelo Vaticano

Revelação de um padre gay considerada “muito grave” pelo Vaticano

1565
0

Um padre polaco revelou a sua homossexualidade na imprensa … A sua coragem valeu-lhe uma sanção. O Vaticano considerou, no sábado, “muito grave” e “irresponsável” a revelação de um padre polaco e decidiu suspendê-lo das suas funções na Santa Sé. Este último revelou a sua homossexualidade na imprensa, disse um comunicado do porta-voz do Vaticano.

“A escolha de fazer uma declaração tão bombástica na véspera da abertura do sínodo (Familiar) parece muito grave e irresponsável”, disse o padre Federico Lombardi, “porque ele procura submeter a assembleia sinodal (dos bispos) a uma pressão mediática injustificada”.

“Obviamente, o bispo (Krysztof Olaf) Charamsa já não pode continuar a prestar as suas anteriores funções com a Congregação para a Doutrina da Fé”, órgão do Vaticano responsável por garantir o cumprimento do dogma católico, acrescentou o comunicado. Este sacerdote tem o título de bispo por causa da sua posição na Congregação para a Doutrina da Fé. O Vaticano diz que o seu estado sacerdotal, que ele dificilmente poderá manter após reconhecer que vive com o seu parceiro, será decidido pelos superiores da sua diocese.

Publicidade

Este sacerdote polaco, com 43 anos de idade, revelou a sua homossexualidade, no sábado em dois jornais, na véspera do Sínodo sobre a família, a fim de fazer mexer uma Igreja “em atraso” e “paranóica” sobre o assunto. Krysztof Charamsa Olaf, nascido em Gdynia (Polónia), também revela que tem um companheiro: por causa disso, “Eu sei que devo desistir do meu ministério, que é ainda toda a minha vida”, confiou ao diário italiano Corriere della Sera.

Artigo anteriorQuatro portugueses nos ‘oitavos’ na prova do Mundial de bodyboard na Nazaré
Próximo artigoArtista português Nuno Roque participa em exposição coletiva em Paris

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui