Início Política PCTP/MRPP suspendeu o seu secretário-geral, Luís Franco

PCTP/MRPP suspendeu o seu secretário-geral, Luís Franco

1041
0

O PCTP/MRPP anunciou hoje a suspensão de Luís Franco do cargo de secretário-geral do partido, juntamente com quatro elementos do Comité Permanente do Comité Central, por serem considerados os “principais responsáveis” pela derrota nas legislativas.

Num comunicado respeitante à reunião do Comité Central de dia 10 de outubro lê-se que “foi ratificada a suspensão do secretário-geral do partido e dos membros do Comité Permanente do Comité Central, suspensão que já está em vigor desde o passado dia 6 de outubro de 2015”, dois dias após as eleições legislativas.

Fonte do PCTP/MRPP confirmou hoje à agência Lusa a identidade do secretário-geral, Luís Franco, mas escusou-se a divulgar os nomes dos elementos do Comité Permanente do Comité Central.

Publicidade

“A direção do partido, começando no secretário-geral e nos quatro membros do Comité Permanente do Comité Central, são os principais responsáveis não apenas pela derrota do Partido nas últimas eleições, mas pela situação de desintegração em que o Partido se encontra”, informa o PCTP/MRPP numa nota publicada no jornal ‘online’ do partido (http://www.lutapopularonline.org/).

Segundo o relatório divulgado no jornal ‘online’, o PCTP/MRPP perdeu quase três mil votos nas legislativas de 04 de outubro, não tendo conseguido eleger qualquer deputado, o que constitui “uma profunda derrota”.

Na nota lê-se também que estavam reunidas “as melhores condições objetivas de sempre para alcançar os objetivos políticos imediatos” mas tal não se concretizou devido “à incompetência, oportunismo e anticomunismo primário do secretário-geral do partido e dos quatro membros do Comité Permanente do Comité Central, que tudo fizeram para sabotar a aplicação do comunismo, do marxismo-leninismo, dos métodos de trabalho, do programa político e da linha de massas que sempre caracterizaram a vida e luta do partido”.

O partido pede aos dirigentes que apresentem, até dia 20 de outubro, “um relatório político das suas atividades, com a respetiva autocrítica”.

Na reunião do Comité Central foi também convocado o I Congresso Extraordinário do PCTP/MRPP para os dias 29 e 30 de abril e 01 de maio, tendo sido criada uma Comissão Política Especial para a sua organização e realização.

O partido nomeou um novo diretor para o jornal “Luta Popular Online”, considerando o órgão central do PCTP/MRPP, assim como uma Comissão de Finanças do Partido.

“As decisões da reunião do Comité Central foram todas tomadas por unanimidade”, finaliza a nota.

Artigo anteriorSerra Leoa sem novos casos de ébola há quatro semanas – OMS
Próximo artigoGoverno moçambicano diz que legalização da associação de minorias sexuais não é prioridade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui