Início Ambiente Obra com oito anos e orçada em 10ME concluída em novembro no...

Obra com oito anos e orçada em 10ME concluída em novembro no centro da Trofa

1060
0

Trofa, Porto, 12 out (Lusa) – A câmara da Trofa estima que o concelho ganhe “um novo espírito urbano” em novembro com a conclusão de uma obra de cerca de 10 milhões de euros que inclui um parque de estacionamento e espaços de lazer.

Em causa estão os Parques de Nossa Senhora das Dores e Doutor Lima Carneiro, ambos localizados no centro da Trofa, distrito do Porto, uma empreitada financiada em 85% por fundos comunitários em 15% pela autarquia local que já sofreu vários adiamentos.

Em março de 2014 a câmara da Trofa, liderada pela coligação PSD/CDS-PP de Sérgio Humberto, pediu à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) a extensão do prazo de execução da obra para não perder fundos comunitários.

Publicidade

À data foi explicado que os trabalhos estavam “atrasados” devido à “falta de liquidez” do consórcio responsável pela obra, com a autarquia a não ponderar a troca de responsáveis para evitar “uma possível paragem” que o lançamento de um novo concurso poderia determinar.

“O pedido de prorrogação de prazo [feito à CCDR-N] foi concedido e agora está tudo por um fio. Oito anos depois, um projeto que passou por três executivos [referindo-se ao PSD de Bernardino Vasconcelos, ao PS de Joana Lima e agora à liderança PSD/CDS-PP] vai ser terminado e os e os trofenses terão mais qualidade de vida”, referiu à agência Lusa o presidente da câmara da Trofa, Sérgio Humberto.

Os Parques de Nossa Senhora das Dores e Doutor Lima Carneiro vão acolher um auditório, os serviços de Educação e Ação Social locais, uma loja interativa dedicada ao turismo, coretos, um parque infantil e um parque de estacionamento com 170 lugares.

Outro dos elementos do projeto é o acolhimento da Casa do Conhecimento, um espaço da Universidade do Minho (UM), que Sérgio Humberto vê como “muito positivo” para a Trofa pois é, disse o autarca, “a primeira vez que a UM põe um pé na Área Metropolitana do Porto”.

Atualmente por concluir estão a concha acústica, uma espécie de palco destinado a eventos musicais ao ar livre, bem como a peça que será colocada na rotunda do Catulo, um “T” de “Trofa” que “dará identidade” a um projeto que, segundo prevê Sérgio Humberto, “mudará completamente o espírito urbano da cidade”.

“Trata-se de uma requalificação que não tem comparação na região. É um parque urbano, de lazer, de convívio, de socialização, de serviços, um espaço cultural, é tudo”, disse o autarca.

Questionado sobre se a obra chegou a perder fundos comunitários devido aos atrasos, o presidente da autarquia admitiu que a câmara estima ter de pagar cerca de 250 mil euros de faturação posterior a setembro deste ano.

Mais atrasada, na Trofa, “devido a condições climatéricas”, está a requalificação do Parque das Azenhas um parque de lazer com espaço para prática desportiva como bicicleta ou caminhada.

A obra, de quatro quilómetros localizada na margem do rio Ave, envolve cerca de três milhões de euros, sendo igualmente financiada em 85% por fundos comunitários.

Artigo anteriorGuatemala: Autarca queimado vivo pela população
Próximo artigoCosta diz que tem trabalhado na “plataforma de um Governo”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui