Início Atualidade Moçambique à procura de oportunidades de negócio na Marinha Grande

Moçambique à procura de oportunidades de negócio na Marinha Grande

1230
0

A embaixadora de Moçambique em Portugal, que hoje visita várias empresas do concelho da Marinha Grande à procura de novas oportunidades de negócio, considera que a diplomacia económica é o futuro dos dois países.

Numa receção nos Paços do Concelho da Marinha Grande, no distrito de Leiria, que antecedeu a deslocação às empresas, Fernanda Lichale, afirmou que a iniciativa visa “procurar novas oportunidades de negócio” e conhecer o que Portugal tem e que “pode fazer por Moçambique”.

“É uma oportunidade de Moçambique também divulgar a sua imagem e ajudar neste bom relacionamento bilateral”, afirmou à agência Lusa a embaixadora, há ano e meio em Lisboa, que tem apostado “nesta diplomacia económica”.

Publicidade

Para Fernanda Lichale, “a diplomacia económica é o futuro dos países”.

“É o futuro daquilo que almejamos fazer em conjunto, que é desenvolver os nossos países, criar parcerias e sinergias para fazermos algo em comum”, salientou.

Já na receção, Fernanda Lichale, que se fez acompanhar de outros responsáveis da embaixada, elogiou a disponibilidade da autarquia portuguesa em receber a comitiva moçambicana, o que “revela, de forma inequívoca, o elevado grau que as relações de cooperação” entre os dois países atravessam.

“A nossa vinda reveste-se de elevada importância, uma vez que, através das visitas previstas à zona industrial, teremos oportunidade de obter alguma experiência que, certamente, iremos transmitir ao país no sentido de identificação de oportunidades de investimento, dadas as excelentes condições que Moçambique apresenta para os investidores portugueses”, adiantou.

Por outro lado, Fernanda Lichale congratulou-se ainda “pelo facto de o município da Marinha Grande acolher parte considerável da comunidade moçambicana residente em Portugal”, lembrando que Moçambique, este ano, comemora 40 anos como Estado independente, que são, “simultaneamente, 40 anos de relações de amizade” com Portugal.

A embaixadora manifestou ainda a total disponibilidade e o compromisso do Governo moçambicano, através das instituições em Portugal, de tudo fazer “em prol do fortalecimento e alargamento da cooperação”.

O presidente da Câmara da Marinha Grande, Paulo Vicente, declarou que o município estará “sempre de portas abertas” para acolher Moçambique, disponibilizando-se ainda para ser “interlocutor neste diálogo entre as instituições políticas e administrativas e as empresas”.

“Moçambique precisa de Portugal tanto quanto Portugal precisa de Moçambique”, acrescentou Paulo Vicente, desafiando os dois países a não permitirem que a “ligação histórica e afetiva seja esquecida ou menosprezada”.

Artigo anteriorRelógio “Bulova Chronograph”, usado na Lua em 1971, foi vendido em leilão por $1,6 milhões.
Próximo artigoCristiano Ronaldo comprou mais uma “bomba”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui