Início Mundo Índia promete a África 10.000 milhões e ajuda para reduzir fosso digital

Índia promete a África 10.000 milhões e ajuda para reduzir fosso digital

1141
0

O Governo indiano prometeu hoje aos países africanos um crédito de 10.000 milhões de dólares e 600 milhões em ajudas durante os próximos cinco anos, recordando que se comprometeu a trabalhar com aquele continente para desenvolver as tecnologias de informação e reduzir o fosso digital.

“Para adicionar força à nossa cooperação, a Índia vai oferecer crédito de 10.000 milhões de dólares para os próximos cinco anos”, afirmou o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, durante a sua participação na III Cimeira Índia-África, que decorre hoje em Nova Deli.

Modi assinalou diante dos chefes de Estado e de Governo e representantes de 54 países de África presentes no encontro que os créditos anunciados somar-se-ão aos já aprovados, os quais estimou em 7.400 milhões de dólares desde 2008, altura em que começou este fórum.

Publicidade

“Trabalharemos para reduzir o fosso digital dentro de África e entre África e o resto do mundo”, prometeu Modi, ao destacar o potencial de um dos países mais reconhecidos no desenvolvimento de novas tecnologias.

O primeiro-ministro indicou ainda que a Índia vai ajudar no estabelecimento de “parques industriais e de tecnologias de informação”, colocando o seu conhecimento à disposição dos países africanos.

Em concreto, mencionou a rede de internet Panafricana, inaugurada em 2009 e que une 48 países com a Índia, e ainda que ajudará à criação de uma universidade virtual para o continente.

“Colocaremos à disposição os nossos ativos espaciais e tecnológicos. Utilizaremos as possibilidades da tecnologia digital para transformar o desenvolvimento, os serviços públicos, o governo, a resposta a catástrofes, a gestão dos recursos e a qualidade de vida”, acrescentou o líder indiano.

Além disso, Modi manifestou o compromisso da Índia – país que tem uma política de desenvolvimento e uso de patentes de genéricos – em facultar a África “medicamentos baratos” e “conhecimento médico”.

Destacou também a importância dos recursos energéticos do continente negro para a Índia e o seu desenvolvimento económico.

A Cimeira Índia-África foi criada em 2008, em Nova Deli – e realizou-se um segundo encontro em Adis Abeba, em 2011 – como um fórum de cooperação com o objetivo de “redefinir e revigorar” a histórica relação entre África e Índia, segundo o documento da sua fundação.

Esta terceira cimeira contou, entre outros, com a presença do Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, formalmente convidado pela Índia devido à importância da parceria e da cooperação entre os dois países, com o Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo; o vice-presidente de Angola, Manuel Vicente; e os primeiros-ministros de São Tomé e Príncipe, Patrice Emery Trovoada, e de Moçambique, Carlos Agostinho do Rosário.

Artigo anteriorChina abole a política de filho único
Próximo artigoChina assina acordo para compra de 100 Airbus A320

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui