Início Portugal Governo compromete-se a apoiar produtores de alheira de Mirandela

Governo compromete-se a apoiar produtores de alheira de Mirandela

794
0

O presidente da Câmara de Mirandela disse hoje que o Governo se comprometeu a apoiar os produtores de alheira e a ajudar a dissociar os produtos regionais da marca de enchidos ligada a casos de botulismo.

A garantia foi dada hoje à tarde ao autarca de Mirandela, António Branco (PSD), e a representantes da Entidade Gestora da Alheira fabricada no município transmontano pelo secretário de Estado Adjunto e da Economia, Leonardo Mathias, durante uma reunião no ministério.

Em discussão estiveram os casos de botulismo, que têm estado a ser associados ao consumo da alheira de Mirandela e já originaram quebras de 80% nas vendas destes enchidos, disseram os responsáveis aos jornalistas no final do encontro.

Publicidade

“Viemos pedir ao Governo que nos ajude a clarificar publicamente que esta situação é focalizada numa marca específica e não numa região. É necessário que o consumidor tenha claro que pode estar confiante nos produtos que nós consumimos”, afirmou o autarca social-democrata.

António Branco referiu que a comitiva que partiu de Mirandela saiu satisfeita da reunião, uma vez que a tutela se mostrou sensível às preocupações dos produtores de alheira e prometeu “criar linhas de apoio” que ajudem a clarificar a situação.

“Estamos a falar de medidas que envolvem a parte da comunicação, mas também medidas que apoiem os nossos produtores, que estão a ultrapassar momentos difíceis. Vamos trabalhar em conjunto para que nos próximos tempos as possamos aplicar”, apontou.

Sónia Carvalho, uma das produtoras que também estiveram presentes no encontro, manifestou-se igualmente satisfeita com as garantias dadas pela tutela: “Eu sinto-me confiante. Sinto que houve uma grande sensibilidade e abertura para nos ajudarem. O nome de uma marca não pode afetar uma região como está a acontecer”, sublinhou.

A Direção Geral de Saúde emitiu no final de setembro um comunicado a informar que as autoridades tinham registado três casos de botulismo alimentar e que, após investigação, tinham decidido retirar de imediato do mercado os produtos à base de carne, concretamente alheiras, e os queijos da marca Origem Transmontana.

O botulismo alimentar é uma doença grave de evolução aguda e é desde 1999 de declaração obrigatória em Portugal, tendo-se registado até 2013 menos de uma centena de casos.

 

Artigo anteriorPresidenciais: “Candidato-me a esta eleição para disputar a vitória” – Maria de Belém
Próximo artigoSuiça: Matam emigrante português e passam-lhe com o carro por cima em Chiasso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui