Início Sci-Tech Tecnologia Google investe 240 milhões de dólares na EDP Renováveis

Google investe 240 milhões de dólares na EDP Renováveis

778
0

A EDP Renováveis (EDPR) estabeleceu um acordo de “tax equity” com uma subsidiária da Google “para um financiamento no montante de 240 milhões de dólares, em troca de um interesse económico no parque eólico Waverly de 199 MW, localizado nos EUA no estado do Kansas”, disse a eléctrica em comunicado ao mercado.

A produção do parque, “que se encontra actualmente em fase de construção, será vendida através de um Contrato de Aquisição de Energia a 20 anos”, diz ainda o comunicado.

O início das operações devem ocorrer até ao final de 2015. A Gamesa, parceira tecnológica no fornecimento das torres eólicas e que irá assegurar a manutenção do projecto durante dois anos, afirma que as turbinas serão entregues no terceiro trimestre deste ano, para o projecto estar finalizado até 2016.

Publicidade

No Kansas, a Google está a desenvolver o seu projecto próprio de instalação de fibra óptica, para onde procura técnicos e comerciais.

Segundo o comunicado da CMVM, “a parceria estabelecida com a Google é a maior estrutura de parceria institucional da EDPR, considerando os acordos que incluem um único projecto eólico, e permite uma utilização eficiente dos benefícios fiscais gerados pelo projecto, aumentando a rentabilidade e criação de valor do mesmo”.

Mas porque é que uma empresa tecnológica investe em energia? Primeiro, pelos esperados lucros gerados por estas centrais eólicas e solares, pois a Google tem capacidade financeira suficiente para investir e esperar o devido retorno no longo prazo.

Depois, porque muitas vezes a Google investe nestas centrais para depois comprar a electricidade directamente de forma a dar energia a infra-estruturas suas normalmente localizadas na região.

Este tipo de negócios não são novidade para a Google. A companhia já investiu cerca de dois mil milhões de dólares em energia solar e eólica nos últimos anos nos Estados Unidos, segundo a revista Fortune. E nos últimos dois anos, a companhia começou a investir em energia limpa em África, em países como a Àfrica do Sul ou o Quénia.

Artigo anteriorEliminados cerca de 300 ninhos de vespa asiática em Famalicão desde o início do ano
Próximo artigoÁustria: Antiga miss Áustria morre após cair de uma montanha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui