Início Portugal Galo de Barcelos e Porto cosmopolita podem coexistir, diz câmara

Galo de Barcelos e Porto cosmopolita podem coexistir, diz câmara

832
0

O presidente da Câmara do Porto defendeu hoje que ícones como o galo de Barcelos “podem e devem” ser usados na promoção interna da região, o que não impede a sua divulgação como um destino “contemporâneo” e “cosmopolita”.

“O presidente da Câmara do Porto defendeu e defende que ícones como o galo de Barcelos, o fumeiro ou as tripas à moda do Porto podem e devem ser usadas na promoção interna do destino”, refere comunicado à Lusa do gabinete de comunicação do município.

O documento acrescenta contudo que “isso não deve impedir o Porto de continuar, no âmbito da Associação de Turismo do Porto [ATP], a promover o destino turístico Porto e Norte no estrangeiro, como um destino contemporâneo, cultural, jovem e cosmopolita como tem vindo a fazer com o sucesso que é reconhecido por todos”.

Publicidade

A câmara reagia assim à polémica em torno das declarações do presidente Rui Moreira que terça-feira criticou a Entidade Regional Turismo Porto e Norte por apresentar uma estratégia de divulgação que passa por transmitir uma imagem “do Portugal bucólico, do galo de Barcelos e dos chouriços” com a qual “o Porto não se revê”.

“Não queremos vender o Porto como o galo de Barcelos. A Entidade não reconhece ao Porto capacidade de ser âncora de uma região”, realçou o autarca que admitiu também poder pedir à Entidade Regional para cessar o uso do nome da cidade por discordar da promoção feita por aquela instituição.

Em resposta, o presidente da Câmara de Vinhais, Américo Pereira, divulgou hoje uma carta dirigida ao autarca do Porto a classificar de “parolice” a alusão do seu homólogo Rui Moreira ao fumeiro na contestação à estratégica de promoção turística do Norte.

Também o presidente da Câmara de Barcelos criticou hoje o “centralismo” e o “pedantismo atroz” de Rui Moreira, pelas “declarações infelizes” sobre o fumeiro e o galo de Barcelos.

“As reações de alguns autarcas às declarações do presidente Rui Moreira acerca da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte (ERTPN) são normais, tendo em conta que conhecem apenas uma parte das suas afirmações e não o todo e o seu contexto”, esclareceu hoje o gabinete de comunicação da câmara do Porto.

Acrescentou que “o que foi dito na reunião de Câmara e Rui Moreira defende, é que a instituição adequada à promoção externa do destino Porto e Norte é a Associação de Turismo do Porto (ATP), e assim deve continuar”.

“O que o presidente da Câmara do Porto contestou e manifestou preocupação foi acerca da intenção anunciada pela ERTPN de criar uma nova e segunda associação de promoção externa do destino. Um destino regional apenas pode ter uma agência regional de promoção turística externa”, sublinha.

Artigo anteriorGrande asteróide vai passar rente à Terra
Próximo artigoPrisão domiciliária de Ricardo Salgado substituída por caução de 3 milhões

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui