Início Atualidade Fadista Luísa Rocha atua sábado na Câmara de Paris

Fadista Luísa Rocha atua sábado na Câmara de Paris

1443
0

A fadista Luísa Rocha apresenta, no próximo sábado, em Paris, no salão nobre da câmara municipal, o seu mais recente álbum, “Fado veneno”, editado em setembro último, e que inclui, entre outros, um original de José Carlos Malato.

O convite, explicou a fadista à Lusa, partiu da associação Cap Magellan, e o concerto integra-se nos festejos dos 105 anos da República Portuguesa em Paris, uma celebração concertada entre as câmaras de Lisboa e da capital francesa.

Luísa Rocha será acompanhada pelos músicos Guilherme Banza, na guitarra portuguesa, Rogério Ferreira, na viola de fado, e Gustavo Roriz, na viola baixo.

Publicidade

Questionada sobre o novo álbum, a fadista disse à Lusa que “tem tido um ótimo acolhimento, destacando-se, entre outros, os fados ‘Não fales por falar’, e ‘Fado veneno’”, que dá título ao CD.

Esta não é a primeira vez que Luísa Rocha atua em França, tendo-se referido ao convite como “uma honra e mais uma oportunidade” para mostrar o seu trabalho.

“O facto de regressar a um mesmo cenário, neste caso a França, é para mim positivo, é sinal que gostam do meu trabalho, o que é gratificante, pois a continuidade é essencial na construção de qualquer carreira, que só é sustentável com público”, disse a fadista que se estreou, discograficamente, em 2010, com o álbum “Uma noite de amor”.

Referindo-se a “Fado veneno”, álbum que foi produzido pelo músico Carlos Manuel Proença, tal como o primeiro, inclui poemas de Maria de Lourdes de Carvalho, José Carlos Malato, Gonçalo Salgueiro e Nuno Miguel Guedes, entre outros, e revela “uma evolução amadurecida e consistente na carreira, tendo sido muito refletido e feito com toda a calma necessária”, segundo a fadista.

Um dos temas do álbum, “Quando chegar a hora”, de António Rocha, na melodia tradicional do fado Alexandrino, de Joaquim de Campos, foi antecipado cerca de um ano antes da saída do álbum pela BBC Radio3, que salientou a “qualidade de canto” de Luísa Rocha, “que nos faz querer parar o que estamos a fazer para a ouvir imediatamente”.

 

Artigo anteriorSalários de professores das escolas portuguesas são dos mais altos da Europa
Próximo artigoMonumento aos marinheiros portugueses falecidos em águas canadianas inaugurado hoje

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui