Início Saúde “Eu sou mulher: o AVC diz-me respeito!”

“Eu sou mulher: o AVC diz-me respeito!”

835
0

Luxemburgo. Por ocasião do Dia Mundial do AVC (acidente vascular cerebral), celebrado a  29 de outubro de 2015, a Associação Bletz organizou uma conferência sobre o tema das mulheres face ao AVC.

As doenças vasculares cerebrais constituem a quarta principal causa de morte e a principal causa de incapacidade adquirida no Grão-Ducado. Estima-se que no Luxemburgo 1.400 pessoas sofrem um AVC por ano, ou cerca de 4 por dia. Uma delas vai morrer, uma segunda sofre de deficiência grave.

As consequências psicossociais, na sequência de uma perda de autonomia devido a um acidente vascular cerebral, são consideráveis: necessidade de cuidados em casa, perda de emprego, problemas financeiros, isolamento social, depressão, problemas sexuais, etc.

Publicidade

Porquê as mulheres e o AVC?

As mulheres têm uma taxa de mortalidade por AVC superior à dos homens. Seis em cada dez mortes de acidente vascular cerebral são em mulheres, principalmente porque ocorrem numa idade mais avançada – quando as consequências são geralmente mais graves.

Conforme explicou a Ministra da Saúde e da Igualdade de Oportunidades na conferência: “As mulheres, mais afetadas que os homens, devem ter tempo para cuidarem de si. Elas não recebem os cuidados tão adequados às suas necessidades como os homens, mesmo que elas respondam muito bem ao tratamento ”

A prevalência de fatores de risco como diabetes, enxaquecas, depressão e hipertensão é superior em mulheres e muitos fatores de risco estão relacionados com o sexo feminino, como a gravidez, a pressão alta, o uso de pílulas anticoncecionais, a terapia de reposição hormonal para a menopausa, as mudanças hormonais e a diabetes gestacional.

O facto é que, embora as mulheres em geral estejam mais familiarizadas com os sintomas de um AVC e os tratamentos correspondentes do que os homens, elas tardam em chegar ao hospital após o início dos sintomas e estão menos suscetíveis de saberem que o tratamento deve ser iniciado dentro de 4h30 após o início do AVC.

O AVC pode ser evitado

O elemento mais importante no tratamento de AVC agudo é a rápida transferência para uma unidade hospitalar especializada em neurologia.

“O AVC é uma emergência, pedir ajuda imediatamente pelo 112 está a salvar muitas vidas!” – disse Lydia Mutsch.

O AVC pode ser prevenido através de mudanças no estilo de vida. No entanto, para lutar eficazmente contra o AVC, as mulheres devem receber informações específicas e beneficiar de medidas de prevenção, bem como de cuidados de longa duração.

Comunicado do ministério da Saúde

Artigo anteriorParalímpicos: Lenine Cunha campeão do mundo do triplo salto
Próximo artigoGêiser na Lua de Saturno brilha em voo rasante da Cassini

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui