Início Portugal Câmara de Ribeira de Pena reduziu endividamento em três milhões de euros

Câmara de Ribeira de Pena reduziu endividamento em três milhões de euros

833
0

A Câmara de Ribeira de Pena reduziu em dois anos quase três milhões de euros à dívida total que se fixa agora nos 7,3 milhões de euros, disse hoje fonte da autarquia liderada pelo socialista Rui Alves.

Num balanço feito dois anos depois das eleições autárquicas, o executivo socialista, que sucedeu à coligação PSD/CDS-PP, referiu que o “valor total da dívida rondava os 10 milhões de euros no final de 2012”.

Neste período, segundo salientou em comunicado a autarquia do distrito de Vila Real, a dívida “sofreu uma drástica redução” de quase três milhões de euros, fixando-se em junho de 2015 no montante global de 7,3 milhões de euros.

Publicidade

Por sua vez, o valor da dívida a curto prazo que, no final de 2012, se fixava em cerca de quatro milhões de euros diminuiu para 345 mil euros.

Esta redução da dívida foi conseguida devido a uma “política de contenção, rigor e disciplina orçamental”.

A fonte referiu que o primeiro ano do mandato “foi condicionado por um período de adaptação, de análise do funcionamento dos vários serviços, de estudo dos dossiês pendentes e de elucidação quanto à real situação financeira da autarquia”.

Por causa disso, o executivo teve de aplicar uma “estratégia de otimização dos serviços municipais, de redução de despesas não justificadas, sem, contudo, deixar de investir nas áreas prioritárias, como a ação social, economia e desenvolvimento local, educação, cultura, desporto e turismo”.

A par da diminuição do endividamento municipal, a autarquia referiu que foi efetuado “um grande investimento” em obras de beneficiação pelas várias freguesias, alargada a rede de saneamento básico e inaugurada a Casa Municipal do Produtor, que garante um apoio técnico especializado e gratuito aos agricultores e produtores florestais.

A ação social é também uma prioridade para o executivo de Rui Vaz Alves, que aposta em medidas de apoio aos alunos, aos idosos, à população mais carenciada e no incentivo à natalidade.

Em dois anos o município entregou 200 mil euros às famílias do concelho no âmbito das medidas de apoio à natalidade.
Para combater o desemprego, a câmara disponibiliza o Gabinete de Inserção Profissional e criou o Gabinete de Promoção ao Investimento, dedicado a impulsionar o empreendedorismo.

Por outro lado, acrescentou o comunicado, o município interveio “ativamente no desbloqueio do processo do Complexo Hidroelétrico do Alto Tâmega”, que inclui a construção de três barragens no Alto Tâmega e que se espera que vá criar centenas de postos de trabalho.

Artigo anteriorMais de 100 mil portugueses emigraram em 2014, Portugal é “de novo, país de emigração”
Próximo artigo‘Halloween’ transmontano chama três mil visitantes a aldeia com 17 moradores

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui