Início Atualidade Calçado português é 2.º mais caro do mundo

Calçado português é 2.º mais caro do mundo

1096
0

O calçado português manteve-se em 2014 o segundo mais caro do mundo depois do italiano, mas a associação setorial antecipa que, devido ao sucesso das recentes inovações em sintéticos e plásticos, o preço médio seja “reajustado em baixa”.

“O preço médio do calçado português nos mercados internacionais tem vindo a aumentar significativamente, fruto nomeadamente da aposta das empresas na migração da produção de calçado para segmentos de maior valor acrescentado. Espera-se, no entanto, que nos próximos anos o preço médio do calçado português possa ser reajustado em baixa, à medida que forem sendo introduzidos novos produtos, nomeadamente a exportação de calçado em outros materiais (por exemplo sintéticos e em plástico) “, disse à agência Lusa fonte da Associação dos Industriais do Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICCAPS).

Segundo a associação, este é o caminho apontado no último plano estratégico do setor, o FOOTure 2020, já que “permitirá a Portugal diversificar a sua gama de produtos, de modo a aprofundar a estratégia de penetração em novos mercados”.

Publicidade

Por enquanto, contudo, os 31,88 dólares (cerca de 28,24 euros) a que em 2014 foi comercializado cada par de calçado produzido e exportado por Portugal, segundo dados do World Footwear Yearbook 2015, destacam-se como o segundo maior preço médio de exportação a nível internacional, apenas superado pelo calçado italiano.

Conforme explica a APICCAPS, a “forte especialização” de Portugal na produção e exportação de calçado em couro – mais de 80% – foi “determinante para este resultado”.

“Apenas Itália revela um desempenho melhor do que o português”, com um preço médio na ordem dos 50 dólares (cerca de 44,28 euros), refere a associação, mantendo-se Espanha, o outro “grande concorrente” internacional de Portugal, a uma “grande distância” ao exportar o seu calçado a 22,03 dólares (cerca de 19,51 euros) o par.

Já a China, que assegura 65% da produção mundial de calçado, fica-se por um preço médio do par de calçado exportado de 4,44 dólares (cerca de 3,93 euros), oito vezes mais baixo do que o calçado português.

Segundo dados da APICCAPS, Portugal exportou, em 2014, cerca de 95% da sua produção para mais de 150 países dos cinco continentes, num valor próximo dos 1.900 milhões de euros, a maior cifra de sempre de exportação.

Portugal com participação recorde na feira de calçado de Milão

Portugal volta a bater recordes na maior feira de calçado do mundo ao levar de terça a sexta-feira à Micam, em Milão, Itália, uma comitiva de 93 empresas que se assumirá como a segunda maior delegação estrangeira no certame.

Segundo adiantou à agência Lusa fonte APICCAPS, ao todo, as empresas portuguesas representadas em Milão “respondem por mais de 8.000 postos de trabalho e sensivelmente 500 milhões de euros de exportação”.

Aquela que será “a maior presença de sempre” de Portugal num evento no exterior destacar-se-á, também, como a segunda maior delegação estrangeira na feira italiana, sendo apenas superada pela concorrente Espanha.

No total, a estratégia promocional do setor português do calçado prevê a participação, durante o ano 2015, de cerca de 150 empresas da fileira num “mega programa à escala internacional” que se traduzirá na presença em cerca de 60 dos “mais prestigiados” fóruns internacionais da especialidade.

Artigo anteriorChina assina acordo para compra de 100 Airbus A320
Próximo artigoPeças de mobiliário portuguesas decoram bar na Rússia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui