Início Mundo África Cabo-verdiana Teté Alinho edita novo álbum, “Mornas ao piano”, na primavera de...

Cabo-verdiana Teté Alinho edita novo álbum, “Mornas ao piano”, na primavera de 2016

1112
0

A cantora Teté Alinho vai editar um novo álbum, ‘Mornas ao piano’, na primavera do próximo ano, para o qual iniciou uma campanha de angariação de fundos, disse à Lusa a intérprete cabo-verdiana.

“Com este CD, produzido por mim, com apoio de Mónica Jardim, regresso ao ‘colo’ da música de Cabo Verde”, afirmou a cantora de 59 anos.

Questionada sobre a opção de recorrer ao “crowdfunding”, um modelo de angariação de verbas através do qual pessoas, anónimas ou não, doam dinheiro para um determinado projeto, a cantora afirmou: “Já tinha ouvido [falar desta] possibilidade e vários amigos, meus, incitaram-me a fazer.

Publicidade

Tal como o entendo, não é só uma comparticipação das pessoas, mas uma aprovação do que o artista está a fazer, e dá-nos a perceção da aceitação por parte do público, pois sentimo-nos apoiados”.

O apoio do público “tem contrapartidas”, nomeadamente “acesso gratuito, em formato digital, ao trabalho quando finalizado, um CD físico gratuito, direito ao nome na ficha técnica, assim como a possibilidade de passar uns dias em minha casa, em Cabo Verde”, disse a cantora e compositora.

Desde o álbum ‘Voz’, de 2004, ao qual se sucedeu o single ‘Mi ma nha San Jon’, editado no ano passado, que Teté Alhinho não gravava um álbum exclusivamente seu. Em 2008 gravou com a filha, Sara Alhinho, o álbum ‘Gerassons’.

Reivindicando-se “parte da alma cabo-verdiana”, a cantora quer, “num formato simples, recuperar alguns temas” que marcaram a sua juventude e também gravar inéditos.

“Além de mornas, que são maioritárias, este CD terá um batuque de Mário Lúcio, uma coladera e uma mazurca, além de temas compostos por mim”, adiantou à Lusa Teté Alhinho, que resgatou mornas de Daniel Mariano, Paulinho Vieira, Jacinto Estrela e B. Leza

Teté Alhinho assina a composição de ‘Muchacho loco’, da poetisa cubana Carilda Óliver Labra, e de dois poemas de Mário Lúcio, ‘N’tem um amor’ e ‘P’Alta’, este último uma homenagem à mãe da artista. Alhinho assina ainda a letra e música de ‘Lua bonita’ e, entre os inéditos, há um tema com letra de Hélio Cruz e música de Antero Simas.

Participam no disco, entre outros, os músicos Ricardo de Deus, ao piano, Francelino Silva, no contrabaixo (que faz parte da Orquestra Nacional de Cabo Verde), e Rob Leonardo, na bateria e percussão.

Teté Alhinho é autora e compositora de mais de 50 canções, entre as quais ‘Dia T´chuva Bem’, ‘A téma’, ‘Chibinho’, ‘C´Lamor’, ‘Coladera nobo’, ‘Conversa adiada’, ‘Desabafo’, ‘Dia qui’m vira’, ‘Mudjer’ e ’Terra verde’.

A cantora e compositora começou a cantar ainda jovem tendo feito parte, entre outros, dos grupos A Voz de Cabo Verde, Ritmos Caboverdianos, Os Tubarões, Bulimundo e Simentera.

Entre 1975 e 1980 estudou em Cuba, onde participou em vários programas radiofónicos cantando e acompanhando-se ao violão.

Em meados da década de 1980 gravou, em Portugal, o primeiro álbum, ‘Mares do sul’, com a produção de Paulino Vieira e Péricles Duarte, regressando em seguida a Cabo Verde, onde fez parte dos Simentera, com os quais percorreu vários palcos internacionais, e retomou a carreira a solo, tendo gravado o álbum ‘Menino das ilhas’, produzido por Paulino Vieira.

Artigo anteriorRollingergrund: Assalto à mão armada numa estação de serviço
Próximo artigo‘Jihadistas’ franceses terão sido mortos por ataques franceses na Síria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui