Início Atualidade Associação projeta turismo solidário para Aldeias de Montanha da Serra da Estrela

Associação projeta turismo solidário para Aldeias de Montanha da Serra da Estrela

2571
0

A Associação para o Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha (ADIRAM), com sede em Seia, anunciou hoje que está a elaborar um projeto de turismo solidário para aquela região da Serra da Estrela.

Célia Gonçalves, coordenadora técnica da Rede das Aldeias de Montanha, disse hoje à agência Lusa que a ideia de assumir as aldeias de montanha como “destino de turismo solidário” constituiu “uma aposta inédita a nível nacional”.

Segundo a responsável, o projeto de turismo solidário da ADIRAM conta com a consultoria do Grupo de Estudos Ambientais da Universidade Católica Portuguesa.

Publicidade

A iniciativa oferece aos turistas “o melhor de dois mundos”, ou seja, “um turismo de qualidade, com paisagens deslumbrantes, natureza autêntica e pessoas genuínas”, refere a associação.

Os turistas terão a possibilidade de “fazer a diferença, participando ativamente no desenvolvimento dos territórios de baixa densidade”, acrescenta.

A oferta inovadora das Aldeias de Montanha destina-se a turistas “que buscam mais do que aventura, mas também a empresas com políticas de responsabilidade social, das quais se espera um compromisso de longo prazo com a região”.

Célia Gonçalves adiantou que já foi feito um diagnóstico que estudou dinâmicas a nível internacional, nacional, regional e local, seguindo-se a fase de envolvimento dos agentes locais, a definição do modelo de negócio, a implementação de um projeto-piloto, a criação do portfólio de produtos e a definição da estratégia de continuidade.

Para o dia 06 de novembro, para as instalações do Centro de Interpretação da Serra da Estrela, em Seia, está marcada uma primeira reunião, onde os promotores irão “auscultar algumas necessidades e mapear tipologias de projeto” para apresentar posteriormente às empresas e aos interessados naquele tipo de turismo.

A coordenadora técnica da Rede das Aldeias de Montanha explica que, de uma forma simples, o turismo solidário “combina uma viagem de lazer com uma oportunidade de ajudar a comunidade no destino turístico”.

“A pessoa pode vir passar um fim de semana e ajudar na aldeia na apanha da lenha ou das pinhas”, disse, a título de exemplo.

Em relação à responsabilidade social das empresas, será possível “criar um projeto que passe pela adoção de caminhos de montanha”, pois a região disponibiliza vários percursos pedestres.

“Espera-se que dentro em breve seja possível participar num programa que inclua visitar as Aldeias de Montanha e ajudar os habitantes nas tarefas agrícolas, participar nos trabalhos de decoração da Aldeia Natal, provar a gastronomia local e ajudar o pastor a cuidar dos rebanhos, visitar a Serra da Estrela e participar na sua reflorestação, ficar num turismo rural e dar apoio a idosos”, conclui Célia Gonçalves.

A Rede de Aldeias de Montanha envolve as localidades de Alvoco da Serra, Loriga, Sabugueiro, Sazes da Beira, Teixeira, Valezim, Lapa dos Dinheiros, Vide e Cabeça, no município de Seia, distrito da Guarda.

Artigo anteriorWasserbillig: Rede de tráfico de droga desmantelada
Próximo artigoEgito: Jesualdo Ferreira eleito treinador do ano

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui