Início Mundo África Emigrantes cabo-verdianos em vulnerabilidade vão receber pensão do Estado

Emigrantes cabo-verdianos em vulnerabilidade vão receber pensão do Estado

140
0

Os emigrantes cabo-verdianos em situação de vulnerabilidade económica, sem emprego ou apoio familiar, vão passar a receber uma pensão do Estado de Cabo Verde, com efeitos a 01 de abril de 2019.

O decreto-lei em que o Governo estabelece os termos da medida foi promulgado este mês pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e publicado hoje em Boletim Oficial, mas os valores da pensão serão posteriormente fixados pelo Conselho de Ministros.

“Para efeitos de apuramento da situação de vulnerabilidade, toma-se em consideração o facto de o membro da comunidade emigrada não dispor de condições mínimas que lhe permitam a autossubsistência, nomeadamente a situação de desemprego e a falta de apoio social ou familiar”, lê-se no decreto-lei do Governo, consultado pela Lusa.

Publicidade

Em 2001 tinha já sido criado o Fundo Autónomo de Solidariedade das Comunidades, que visava precisamente contribuir para a melhoria das condições de vida dos emigrantes cabo-verdianos, o qual foi extinto em 2019.

A atribuição de pensões do regime não contributivo (sem descontos para o Instituto Nacional de Previdência Social, de Cabo Verde) foi uma responsabilidade que passou para o Centro Nacional de Pensões Sociais, mas que o Governo reconhece, no mesmo diploma, que “nunca chegou a ser institucionalizada”.

A titularidade da pensão, que produz efeitos a 01 de abril de 2019, abrange cabo-verdianos com idade igual ou superior a 60 anos e residentes no país de acolhimento há pelo menos 30 anos, ainda crianças com deficiência, doença crónica ou incapacitante e que dependem de terceiros para satisfazer a suas necessidades básicas, mas também indivíduos entre 18 e 60 anos com incapacidade permanente para o exercício de qualquer atividade geradora de rendimento.

Cumulativamente, para terem direito à pensão, necessitam de preencher três condições, como ser natural de Cabo Verde ou descendente de cidadãos cabo-verdianos até 3.º grau, estar em situação de vulnerabilidade social e não estar abrangido por qualquer outro sistema de segurança social.

Cabo Verde é um arquipélago com nove ilhas habitadas, num total inferior a 600.000 residentes, mas estima-se que a comunidade emigrante cabo-verdiana ultrapassa um milhão.

Mais de 100 mil cabo-verdianos residem em Portugal, a segunda maior comunidade na diáspora, logo depois dos mais de 200 mil emigrantes de Cabo Verde nos Estados Unidos da América.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.