Início Comunidades Cândido Faria, empresário e benemérito da comunidade portuguesa em França – Daniel...

Cândido Faria, empresário e benemérito da comunidade portuguesa em França – Daniel Bastos

122
0
Foto: LusopressTV

No decurso da semana passada, fomos surpreendidos com a triste notícia do falecimento em Paris do empresário Cândido Faria, um dos mais destacados empresários e beneméritos da comunidade portuguesa em França, a mais numerosa das comunidades lusas no Velho Continente, rondando um milhão de pessoas.

Natural de Riba de Ave, vila do concelho minhoto de Famalicão, Manuel Cândido Faria chegou França aos 12 anos, onde começou a trabalhar no ramo da construção civil aos 16 anos, tendo pouco tempo depois, aos 22 anos, adquirido a empresa onde obteve o seu primeiro trabalho.

Exemplo genuíno de um selfmade man, o sucesso que alcançou ao longo das décadas no mundo dos negócios foi constantemente acompanhado de um generoso apoio a projetos emblemáticos da comunidade portuguesa no território gaulês. Como foi o caso das obras da Casa de Portugal em Paris, construída na década de 1960, por iniciativa de Azeredo Perdigão, então diretor da Fundação Calouste Gulbenkian, e recentemente renovada, graças entre outros, a Cândido Faria cuja filantropia revelou-se decisiva na renovação das salas Fernando Pessoa e Vieira da Silva que acolhem anualmente mais de uma centena de eventos culturais.

Publicidade

A dimensão benemérita do empresário português radicado em França beneficiou ainda ultimamente a renovação da igreja de Gentilly, no sul de Paris, entregue no final dos anos 70 à comunidade portuguesa, e encontra-se igualmente plasmada na construção da Casa de Portugal em Plaisir, nos arredores de Paris, e na Casa do Benfica na capital francesa.

A trajetória de sucesso e o cariz altruísta de Cândido Faria foram reconhecidas em 2016, durante as comemorações oficiais do 10 de junho em Paris, tendo o empresário recebido das mãos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o grau de oficial da Ordem de Mérito.

Numa época em que as comunidades portuguesas enfrentam dificuldades devido à pandemia, evocar o exemplo e memória de Cândido Faria constitui um lampejo de esperança e de empenho coletivo na construção de um futuro melhor assente em princípios basilares de entreajuda, progresso e solidariedade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.