Início Ambiente Conselhos para poupar em casa durante a quarentena do Coronavírus

Conselhos para poupar em casa durante a quarentena do Coronavírus

577
0

A pandemia do coronavírus obrigou a população entrar em confinamento nas suas casas.

Passar mais tempo em casa pode traduzir-se numa subida das faturas, mas também pode ser uma boa altura para aprender a poupar e ao mesmo tempo a aplicar medidas mais sustentáveis.

De modo a alterar hábitos, e a não ter grandes surpresas com as contas que lhe irão chegar nos próximos meses, tenha em conta os seguintes conselhos que o podem ajudar a poupar no seu lar e que farão de si alguém mais preocupado com o meio ambiente.

Publicidade

Em relação ao teletrabalho:

É possível poupar com o teletrabalho na medida em que é recomendável evitar usar papel nem necessidade para apontamentos, e optar por suportes digitais, imprimir apenas o que for realmente necessário ou utilizar papel reciclado. Quando termine o seu dia de trabalho, não se esqueça de apagar o computador e o resto dos aparelhos, isto é, retirá-los da ficha elétrica.

Eletrodomésticos e cozinha

Em geral, os eletrodomésticos representam um gasto importante em qualquer lar. Pelo que é importante adoptar bons hábitos para reduzir o consumo de energia.

O forno. Representa um grande consumo de energia. Por outro lado, o microondas gasta entre 60 e 70% a menos. Se cozinharmos no forno, é recomendável não abri-lo, pois perde cerca de 20 graus de temperatura e consome mais por ter de reaquecer.

Vitrocerâmica e fogão. Recomenda-se aproveitar o calor residual emitido, terminando o seu funcionamento uns minutos antes da comida estar pronta.

Frigorifico. É aconselhável mantê-lo nos 5°C para refrigeração e em -18º para congelar. Além disso, o plenear as refeições faz com que não abra o frigorifico mais vezes do que o necessário.

Máquina de lavar loiça. É preferível usá-lo, uma vez que lavar a loiça à mão implica uma despesa 40% maior.

Máquina de lavar roupa e secador. Para lavar roupas, recomenda-se que opte por ciclos curtos de lavagem e água fria ou morna com cargas completas, apesar de, devido ao coronavírus, ser recomendável lavar tudo a mais de 60°C.

Por outro lado, o uso do secador deve ser evitado devido ao grande consumo energético que provoca.

Outros conselhos para reduzir os gastos e ser mais sustentável

Reduzir o consumo de sacos de plásticos e optar por elementos reutilizáveis;Se pedir comida a casa, verifique que não lhe trazem os talheres de plástico. Opte por usar os que tem em casa.

Na casa de banho, a água quente é responsável por 26% do consumo das famílias. É por isso que é recomendável instalar aparelhos que reduzam o fluxo e água das torneiras para gastar menos água e poupar energia elétrica.

Aquecimento. Devemos evitar o seu uso excessivo e ter em mente que a temperatura ideal numa casa é 20ºC. Para cada grau a mais, os gastos aumentam de 5 a 10%. À noite, em vez de desligá-lo, é recomendável manter nos 15ºC

Verifique o estado do isolamento da sua casa. Uma casa com um bom sistema de isolamento permite poupanças até 30%.

Aparelhos elétricos. Evite usar modo “standby”. Se substituirmos os ecrãs normais por LCD (vidro liquido), é possível poupar na eletricidade cerca de 37%. Por outro lado, poderá carregar os seus aparelhos eletrónicos em “modo avião” para que o tempo de carregamento seja mais reduzido

Aproveite ao máximo a luz natural que o sol lhe oferece, e apague sempre a luz de alguma divisão que esteja vazia. É recomendado o uso de lâmpadas LED de baixo consumo.

E, é claro, agora que passamos mais tempo em casa e produzimos mais lixo, é necessário que o separemos, facilitando a sua reciclagem no futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.