Início Atualidade Covid-19: Espanha com mais sete mortos, todos idosos com patologias prévias

Covid-19: Espanha com mais sete mortos, todos idosos com patologias prévias

365
0

Espanha registou nas últimas horas sete novos mortos por infeção pelo novo coronavírus, todos idosos com patologias prévias, o que elevou para 17 o número de vítimas mortais no país devido à epidemia.

Três dos mortos tiveram origem na Comunidade de Madrid, três no País Basco e um em Aragão, e todos tinham patologias prévias e idades compreendidas entre os 73 e os 92 anos, de acordo com a agência espanhola Efe.

No total, as autoridades de Saúde espanholas registaram hoje um aumento de 159 casos de infeção por Covid-19, o que eleva o número total de casos para 589 pessoas infetadas.

Publicidade

Na Comunidade de Madrid, uma das vítimas mortais foi um homem de 77 anos, que deu entrada na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital de Torrejón, em Madrid, com pneumonia, e era um dos primeiros casos de coronavírus não importado.

Os outros dois mortos na região da capital espanhola correspondem a um idoso de 88 anos e a outro de 73 anos.

No País Basco, as mortes associadas ao surto Covid-10 foram três mulheres de 99, 88 e 87 anos.

Em Saragoça, na comunidade de Aragão, a morte ligada ao novo coronavírus foi de um homem de 85 anos, numa região que registou dez novos casos, a maioria em lares de idosos.

Numa conferência de imprensa, o ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, disse que o nível de alerta se mantém igual ao previamente anunciado, que corresponde à “fase de contenção”.

O governante espanhol explicou que os esforços estão concentrados nas comunidades de Madrid, País Basco e La Rioja, onde se registam 60% do total dos casos, e adiantou que haverá maior coordenação entre os ministérios e as comunidades autónomas com reuniões semanais e vídeo conferências.

O diretor do centro de Coordenação de Alertas e Emergências de Saúde espanhol, Fernando Simón, assegurou que, apesar do aumento de casos a situação “não está descontrolada”, já que os principais focos são relativos a casos anteriormente conhecidos e localizados em zonas já sinalizadas.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou cerca de 3.600 mortos entre mais de 105 mil pessoas infetadas numa centena de países e territórios.

Das pessoas infetadas, cerca de 60 mil recuperaram.

Depois de a China ter colocado 60 milhões de pessoas em quarentena para tentar travar a epidemia, a Itália anunciou uma medida idêntica no Norte do país, que pode afetar cerca de 16 milhões de pessoas em cidades como Milão, Veneza ou Parma.

A Itália registou já 233 mortos em quase seis mil pessoas detetadas com o novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

Em Portugal, estão confirmados 21 casos de infeção e o Governo anunciou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte.

Foram também encerrados temporariamente alguns estabelecimentos de ensino secundário e universitário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.