Início Política Condecoração reflete “excelência” da relação entre Portugal e Cabo Verde

Condecoração reflete “excelência” da relação entre Portugal e Cabo Verde

100
0

A embaixadora de Portugal em Cabo Verde, Helena Paiva, foi hoje condecorada pelo Presidente cabo-verdiano com a Ordem de Mérito do país, distinção que a diplomata afirmou refletir a “excelência de relação bilateral”.

A diplomata portuguesa, que cessa funções no dia 17 de fevereiro, quase quatro anos depois de ter assumido o cargo, destacou a construção da Escola Portuguesa de Cabo Verde, o programa de evacuações médicas ou a formação de agentes da polícia cabo-verdiana como “áreas em que há resultados concretos e palpáveis”, que devem “a todos orgulhar”.

“É sempre bom ser-se reconhecido. Isto reflete uma excelência de relação bilateral que existe entre os dois países e os dois povos e que se vê na prática pelas sucessivas visitas de ministros, membros do Governo, Presidente da República, primeiro-ministro, e por todas as áreas de cooperação que foram implementando projetos de grande visibilidade e de forte impacto”, destacou Helena Paiva, em declarações aos jornalistas no final da cerimónia, no Palácio Presidencial, na cidade da Praia.

Publicidade

A embaixadora de Portugal em Cabo Verde, Helena Paiva, foi hoje condecorada pelo Presidente cabo-verdiano com a Ordem de Mérito, pela “contribuição pessoal e profissional” para a “consolidação das relações de cooperação e amizade” entre os dois países, segundo o texto da condecoração.

“A senhora Embaixadora Helena Paiva muito contribuiu para uma maior aproximação entre Cabo Verde e Portugal, trabalhando no aprofundamento e diversificação das nossas relações”, acrescenta o texto do decreto presidencial, assinado por Jorge Carlos Fonseca, que atribuiu à diplomata a Ordem de Mérito de Primeira Classe.

É ainda destacado pelo chefe de Estado de Cabo Verde o “dinamismo e competência” que demonstrou nas funções que ocupou no país.

Nas declarações que fez hoje, a embaixadora cessante de Portugal destacou o “aprofundamento do intenso diálogo político diplomático e da densa cooperação bilateral” durante estes quatro anos.

Um mandato que, disse, ajudou “a abrir novas avenidas” na parceria entre os dois países e, em conjunto com a equipa na Praia, “a criar novas pontes na defesa e promoção dos desígnios e dos interesses que mutuamente” são “perseguidos” por Portugal e Cabo Verde.

Garante que em quatro anos de serviço foi feito “mais do que se esperava no início”, dando como exemplo, além da Escola Portuguesa na Praia, a formação de polícias em Cabo Verde: “Há coisas que foram para além do que estava previsto. A área da cooperação na segurança interna em que tínhamos previsto seis ações e realizamos 16”, exemplificou.

Os dois países definiram, na cooperação bilateral e como áreas prioritárias do apoio português, intervenções e projetos ao nível da Educação, Saúde, Segurança e Ambiente, recordou.

“Foi um privilégio ter servido Portugal em Cabo Verde”, enfatizou Helena Paiva, que depois da Praia vai liderar a embaixada portuguesa na Grécia.

O até agora cônsul-geral de Portugal em Paris, António Albuquerque Moniz, foi nomeado em dezembro como novo embaixador de Portugal em Cabo Verde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.