Início Política Presidente francês reforça força no Sahel e conta na luta anti-‘jihadista’ com...

Presidente francês reforça força no Sahel e conta na luta anti-‘jihadista’ com EUA

196
0
O Presidente francês Emmanuel Macron anunciou hoje o envio de mais 220 soldados para o Sahel para fortalecer a força militar francesa Barkhane de combate ao terrorismo ‘jihadista’ na região.”Decidi dar capacidades adicionais de combate, 220 soldados reforçarão as tropas de Barkhane”, que já contam com 4.500 homens, disse o Presidente francês, após a cimeira com os chefes de Estado dos países do G5 Sahel, em Pau (sudoeste da França).

Emmanuel Mácron, na sua intervenção, denunciou as “potências estrangeiras” que alimentam o discurso antifrancês no Sahel e disse que, na luta anti-‘jihadista’ “espera” ser capaz de convencer o Presidente norte-americano, Donal Trump, a manter as forças americanas em África.

Os Estados Unidos da América (EUA) admitiram, precisamente hoje, reduzir a sua presença militar em África, o que pode colocar em risco os esforços feitos pelos europeus para ajudar a região na luta contra os grupos ‘jihadistas’.

“[Os recursos do Pentágono dedicados à África ou ao Médio Oriente] podem ser reduzidos e depois redirecionados, para melhorar a preparação de nossas forças nos Estados Unidos ou no Pacífico”, afirmou o chefe do Estado Maior das Forças Armadas dos EUA, general Mark Milley, à chegada a Bruxelas, na madrugada de hoje, para uma reunião do Comité Militar da NATO, que se realiza entre terça e quarta-feira.

Publicidade

Hoje, o Presidente francês, Emmanuel Macron, reuniu-se com os chefes de Estado dos cinco países do Sahel – Chade, Níger, Burkina Faso, Mali e Mauritânia – para fortalecer a legitimidade, contestada, dos soldados franceses posicionados na região e tentar mobilizar os aliados europeus.

Os Estados Unidos querem reduzir o número de soldados destacados em toda a África nos próximos anos e concentrar-se mais em responder às ameaças colocadas por russos e especialmente chineses.

O exército norte-americano desloca por rotação em África cerca de 7.000 soldados das forças especiais que estão a realizar operações conjuntas com os exércitos nacionais contra os grupos extremistas e ‘jihadistas’, principalmente na Somália.

Além disso, 2.000 soldados do exército realizam missões de treino em cerca de 40 países africanos e participam nas operações de cooperação, em particular com as forças francesas da Operação Barkhane, no Mali, às quais prestam principalmente assistência logística.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.