Início Culturas Música “Do Avesso” de António Zambujo é o Prémio José Afonso 2019

“Do Avesso” de António Zambujo é o Prémio José Afonso 2019

139
0

O álbum “Do Avesso”, de António Zambujo, foi distinguido com o Prémio José Afonso 2019, tenho o júri considerado que cada disco do músico “é, em si, uma história”, na linha do artista que deu nome ao galardão.

De acordo com a Câmara Municipal da Amadora, promotora da distinção, num comunicado hoje divulgado, o júri – constituído pela pianista Olga Prats (convidada pela autarquia), pelo professor de música Sérgio Azevedo (indicado pela Escola Superior de Música de Lisboa) e por Júlio Pereira (vencedor do Prémio José Afonso 2018) – deliberou – por unanimidade – atribuir o prémio ao álbum “Do Avesso”, de António Zambujo.

Segundo o comunicado, o júri considerou que “Do Avesso” representa, “não só a continuação do percurso extremamente coerente de António Zambujo, mas também um ponto alto pela confirmação das suas qualidades interpretativas e a grande inspiração criativa que revela”.

Publicidade

“Cada canção de Zambujo conta uma história, e cada álbum é, em si, uma história, na linha de José Afonso, para quem a música estava intrinsecamente ligada quer à sua vida interior quer às circunstâncias do mundo em que viveu”, defendeu ainda o júri.

O júri do Prémio José Afonso 2019 decidiu ainda, “também por unanimidade”, recomendar a atribuição de menções honrosas aos álbuns “Infinito Presente”, de Camané, “Maria”, de Carminho, “Nação Valente”, de Sérgio Godinho, e “Ao longe já se ouvia”, do grupo vocal feminino Sopa de Pedra.

O Prémio José Afonso, atribuído pela Câmara Municipal da Amadora desde 1988, “tem como objetivo homenagear o cantor e compositor português José Afonso e incentivar a criação musical de raiz portuguesa, ao premiar um álbum inédito, editado no ano anterior ao da edição do Prémio, cujo tema tenha como referência a Cultura e a História portuguesas”.

O álbum vencedor recebe um prémio de cinco mil euros.

“Do Avesso”, editado em novembro do ano passado, conta com a participação de autores como Luísa Sobral, Miguel Araújo, Márcia, Arnaldo Antunes, Cézar Mendes, João Monge, Mário Laginha, Pedro da Silva Martins e Aldina Duarte.

No álbum, produzido por Filipe Melo, Nuno Rafael e João Moreira, António Zambujo é acompanhado em alguns dos temas pela Sinfonietta de Lisboa, sob a direção do maestro Vasco Pearce de Azevedo, com arranjos musicais e orquestração de Filipe Melo.

“Do Avesso” sucedeu ao álbum de tributo a Chico Buarque, “Até Pensei Que Fosse Minha” (2016), que valeu a António Zambujo uma nomeação para os Grammy latinos, na categoria de Melhor Álbum da Música Popular Brasileira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.