Início Sci-Tech Tecnologias de Informação “Pick” é a nova app portuguesa que promete facilitar a vida a...

“Pick” é a nova app portuguesa que promete facilitar a vida a quem usa transportes públicos

142
0

Concebida pela startup Ubirider, a “Pick” foi criada para escolher os melhores itinerários, combinando meios de transporte público, e centralizando a compra dos títulos de viagem. A partir de 27 de setembro, vai poder usá-la nos expressos da Scotturb.

Pick” significa “escolha” em inglês. E é isso que a aplicação faz. Funcionando um pouco como o Google Maps, permite ao utilizador indicar o seu destino e, em tempo real, a Pick escolhe qual o melhor itinerário e quanto tempo demorará a percorrê-lo, combinando vários meios de transporte público disponíveis.

A verdade, porém, é que a sua denominação — apesar de encaixar bem nessa funcionalidade — tem outra origem: é uma homenagem a Frank Pick, um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento do icónico metro de Londres e, por isso também, uma das grandes figuras a inovar no campo da mobilidade de transportes.

Publicidade

Com essa inspiração em mente, de facilitar a vida aos utentes, esta aplicação desenvolvida pela startup portuense Ubirider, mais do que apenas sugerir percursos, possibilita a compra de todos os títulos de transporte necessários para fazer o itinerário a partir da sua plataforma móvel.

O espectro em que a Pick procura operar, contudo, vai para além do consumo interno em cidades como Lisboa e Porto, pretendendo ajudar à viagem entre diversas localidades e em diversos países. Ao The Next Big Idea, Paulo Ferreira dos Santos, fundador e CEO da Ubirider — empresa que tem como cofundador o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência — contou que o projeto surgiu de uma necessidade que sentiu fruto de uma vida agitada.

“Era uma ideia que navegava na minha cabeça há muito tempo, porque viajo bastante e sempre me incomodou o facto de, por vezes, chegar a uma cidade e ter de aprender qual é a rede de transportes, como é que compro um bilhete”, explicou. A título de exemplo, recorda quando “viajava muito ao centro da Europa e circulava entre Holanda, Bélgica, Luxemburgo e Alemanha”, sendo que “quase que tinha de aprender uma experiência nova de usar transportes em cada um desses sítios”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.