Início Culturas Animação Viagem Medieval com entrada livre para crianças residentes em Santa Maria da...

Viagem Medieval com entrada livre para crianças residentes em Santa Maria da Feira

131
0
A organização da Viagem Medieval anunciou hoje que a recriação histórica em Santa Maria da Feira passará a ter entrada livre para todas as crianças que residam no concelho e frequentem até ao 9.º ano de escolaridade.A autarquia já vinha oferecendo uma pulseira livre-trânsito a cerca de 12.500 alunos das escolas da rede pública local e das instituições sociais do concelho, o que beneficiava crianças e jovens do pré-escolar ao 3.º ciclo, quer residissem ou não na Feira, mas agora a estratégia passa a abranger também os 1.300 estudantes que frequentam os estabelecimentos de ensino privados do município.

Quanto aos alunos que, embora vivendo na Feira, estudam noutros concelhos da região, a Câmara revelou à Lusa que já 50 jovens levantaram as suas pulseiras gratuitas, mas garante que esse número “irá aumentar” ao longo das próximas semanas, dado que centenas de estudantes residentes no município devem atualmente frequentar estabelecimentos de ensino como os de São João da Madeira, Espinho e Vila Nova de Gaia.

“As crianças que residem no município da Feira, mas que estudam em escolas públicas ou privadas fora do concelho também têm direito a esta oferta e já podem levantar as suas pulseiras na Divisão de Educação da Câmara Municipal, de segunda a sexta-feira, entre as 09:00 e as 17:00”, disse a organização da Viagem Medieval.

Os interessados deverão, para isso, fazer-se acompanhar do cartão do estudante que identifica a escola do beneficiário ou do comprovativo de matrícula referente ao ano letivo 2018/19. Será ainda necessário que se apresente o cartão de cidadão do aluno em causa e de um dos seus pais, assim como um comprovativo de residência.

Publicidade

Isso permitirá a entrada gratuita a crianças e jovens com mais do que 1,30 metros de altura – que tem sido o critério utilizado para identificar as crianças com direito a entrada grátis por ser o procedimento de verificação mais fácil – e, por esse motivo, a Câmara acredita que em causa está “uma importante poupança para as famílias” locais, que assim poderão desfrutar dos 12 dias de Viagem Medieval “a um custo mais reduzido” do que anteriormente.

Promovida pela autarquia, pela empresa municipal Feira Viva e pela Federação das Coletividades de Cultura e Recreio do Concelho de Santa Maria da Feira, a 23.ª edição da Viagem Medieval irá realizar-se de 31 de julho a 11 de agosto e este ano será dedicada ao reinado de D. Fernando I, conhecido como “O Belo” e “O Inconstante”.

Filho de D. Pedro e D. Constança, subiu ao trono aos 22 anos e governou entre 1367 e 1381. A sua gestão ficou marcada por sucessivas campanhas militares e até lhe valeu a aclamação como rei em terras da Galiza, mas Portugal acabaria sempre derrotado nessas guerras.

Nos períodos de paz, contudo, D. Fernando revelou-se um hábil estratega e administrador do território nacional, requalificando castelos, construindo as novas muralhas de Lisboa e Porto, apoiando a marinha mercante e promulgando a Lei das Sesmarias para defesa da agricultura.

Na sua edição de 2018, a Viagem Medieval ocupou 33 hectares do centro histórico da Feira e registou uma afluência global que a organização situou como próxima dos 700.000 visitantes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.