Início Culturas Cinema “Rocketman”: filme sobre Elton John estreia em Cannes

“Rocketman”: filme sobre Elton John estreia em Cannes

160
0

A música de Elton John chega ao cinema com “Rocketman”, filme exibido fora de competição no Festival de Cannes.

Realizado por Dexter Fletcher, a longa-metragem é projetada esta quinta-feira na presença do artista de 72 anos, interpretado pelo ator britânico Taron Egerton.

O filme explora a ascensão do cantor e compositor, assim como sua frutífera relação de trabalho com Bernie Taupin, que escreveu as letras de várias das suas canções.

Publicidade

Os dois conheceram-se ao responderem a um anúncio publicado por uma editora de Londres em 1967, quando o cantor, cujo nome verdadeiro é Reginald Kenneth Dwight, tinha 29 anos e adotou o nome artístico de Elton Hercules John.

A colaboração gerou um fenómeno mundial, iniciado em 1970 com o álbum “Elton John”, que tinha a popular “Your Song”.

Entre 1970 e 1976, a dupla lançou 14 álbuns, que incluíram canções que se tornaram clássicos, entre elas “Rocket Man”, “Crocodile Rock”, “Bennie and the Jets” e “Don’t Go Breaking My Heart”.

Após um breve afastamento, retomaram a colaboração em 1980, o que levou Elton John novamente ao topo das tabelas, especialmente com a canção “I’m Still Standing”.

Com “Candle in the Wind 1997”, um sucesso de 1973 que o cantor reescreveu a pedido da família real britânica em homenagem à princesa Diana e que interpretou no funeral de sua amiga na Abadia de Westminster, Elton John bateu o recorde de single mais vendido no mundo: 33 milhões de exemplares.

Bastidores obscuros 

No palco, os fatos extravagantes e as acrobacias atraíam multidões. Mas nos bastidores o cenário era obscuro, com drogas, álcool e crise de bulimia. Até que o cantor conheceu um jovem hemofílico contaminado com o vírus da Sida no início dos anos 1990, o que marcou uma viragem em sua carreira e uma mudança radical na sua vida.

“Era desintoxicar ou morrer”, explicou o artista, que se considera “sortudo” por não ter contraído o vírus do HIV.

O cantor criou a Fundação Elton John de combate à Sida em 1992, um ano depois da morte do seu amigo Freddie Mercury, líder dos Queen, vítima da doença.

A rainha Elizabeth II nomeou-o cavaleiro em 1998.

A recuperação pessoal foi acompanhada de uma ressurreição musical, marcada pelo êxito de “Sacrifice” em 1990. Após uma cirurgia nas cordas vocais em 1987, a sua voz ganhou um tom mais grave.

300 milhões de discos 

Elton John vendeu mais de 300 milhões de discos em todo o mundo, fez mais de 3500 espetáculos e venceu diversos prémios, incluindo um Óscar em 1995 pela canção “Can You Feel the Love Tonight”, composta para a animação “O Rei Leão”.

En 2016, o seu 33º álbum de estúdio, “Wonderful Crazy Nights”, mais uma colaboração com Bernie Taupin, foi um dos 10 mais vendidos no Reino Unido. Com um regresso às origens roqueiras do seu piano, Elton John demonstrou a sua alegria de viver, entre o seu casamento e a paternidade recente.

“Olhar para trás é uma perda de tempo”, cantou em “Looking Up”. Na balada final “The Open Chord”, fala sobre a vida familiar e faz referência ao fim dos “pecados” e os “horrores que o diabo me fazia carregar todos os dias”.

Elton John casou com o seu companheiro David Furnish em 2014, poucos meses depois da legalização do casamento gay na Inglaterra. O casal tem dois filhos: Zachary, nascido em 2010, e Elijah, nascido em 2013.

No ano passado, o cantor e compositor anunciou que se retiraria após uma digressão de despedida de três anos para passar mais tempo com os filhos.

Longe dos palcos e apegado às suas raízes, Elton John é presidente honorário vitalício do Watford, que disputa a Premier League, desde 2009.

De acordo com a lista de 2019 do jornal Sunday Times dos músicos mais ricos do Reino Unido, Elton John aparece em quarto lugar com uma fortuna de 320 milhões de libras.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.