Início Política Lousã assina acordo de geminação com cidade brasileira de Santos

Lousã assina acordo de geminação com cidade brasileira de Santos

145
0

Uma comitiva da Lousã parte no dia 14 para Santos, no Brasil, a fim de participar na assinatura de um acordo de geminação entre os dois municípios, informou hoje a autarquia portuguesa.

O presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes, disse à agência Lusa que a geminação visa reconhecer “a importância da comunidade lousanense” naquela cidade portuária e na Região Metropolitana da Baixada Santista, no estado de São Paulo.

Luís Antunes estima que “algumas centenas” de famílias da Lousã, no distrito de Coimbra, residam atualmente na zona de Santos, que acolheu, desde a segunda metade do século XIX, milhares de portugueses oriundos daquele e de outros concelhos ligados à Serra da Lousã.

“Queremos enaltecer a evidência dos lousanenses naquela sociedade e reforçar também os laços dos descendentes com o nosso concelho”, bem como incentivar intercâmbios ao nível da cultura e da economia, entre outros, salientou.

No dia 15, no Paço Municipal de Santos, é assinado o protocolo de geminação, numa cerimónia em cuja concretização esteve envolvida a direção da Associação Atlética Portuguesa (conhecida como Portuguesa Santista ou Briosa), na qual tem assento Armando Henriques, um empresário do setor das viagens e turismo, natural na Lousã.

Luís Antunes, do PS, salientou que idêntico ato solene deverá ser realizado na Lousã, se possível ainda este ano, no verão, aproveitando a visita habitual de emigrantes radicados no Brasil.

Além do presidente do executivo, a delegação da Lousã integra o presidente da Assembleia Municipal, Carlos Seco Lopes, o vereador Orlando Ferreira e dois empresários da área da construção civil.

O programa, em Santos, entre os dias 16 e 17, inclui contactos com empresas, coletividades culturais, desportivas e recreativas e um almoço de confraternização com a comunidade lousanense, além de uma visita ao Consulado-Geral de Portugal em São Paulo, no dia 18.

Entre 19 e 21, a comitiva vai estar em Espírito Santo do Pinhal, no mesmo estado, onde o benemérito progressista João Montenegro, nascido na Lousã, fundou a colónia agrícola Nova Louzã, em 1867, com mais 29 homens e mulheres da sua terra natal.

“Ele é considerado um inovador por ter introduzido o trabalho livre e assalariado na sua fazenda, no tempo em que a escravidão predominava nas relações laborais, no Brasil”, salienta a historiadora brasileira Sónia Freitas, autora do livro “Vida e obra do comendador Montenegro”.

Natural de Santos, onde reside, a fadista Marly Gonçalves é atualmente uma das figuras públicas com ligações à Lousã, de onde seus pais emigraram nos anos 50 do século XX, mais populares na cidade e no estado de São Paulo.

Já sua irmã Nilce Gonçalves, jornalista reformada nascida em Portugal, chegou a desempenhar funções de chefe de redação do jornal “A Tribuna”, o diário mais lido na Baixada Santista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.