Início Conflitos França: “Coletes amarelos” juntam 50.000 manifestantes em mais de 1.000 protestos

França: “Coletes amarelos” juntam 50.000 manifestantes em mais de 1.000 protestos

152
0

No território havia “1.083 pontos de tensão, com cerca de 50.000 pessoas nesses pontos”, disse o ministro.

Uma manifestante, com cerca de 50 anos, morreu hoje num acidente em Sabóia, sudeste de França, quando foi atropelada por uma condutora que levava a filha ao médico e entrou em pânico, avançando para os manifestantes que tentavam evitar que o veículo prosseguisse a marcha, disse o ministro do Interior francês.

Esta foi a primeira vítima dos protestos dos “coletes amarelos” contra o aumento dos impostos dos combustíveis que causaram às primeiras horas de hoje perturbações na circulação rodoviária nalguns pontos de França, designadamente na periferia oeste de Paris e em pelo menos três zonas do norte do país.

Os “coletes amarelos” são um movimento cívico à margem de partidos e sindicatos criado espontaneamente nas redes sociais e alimentado pelo descontentamento da classe média-baixa.

O protesto de hoje colocou em alerta as forças de segurança e, segundo o canal “BFMTV”, cerca de 3.000 agentes estão prontos para atuar em todo o país.

O movimento, que alargou os protestos contra a carga fiscal em geral, é um novo obstáculo para o Executivo de Emmanuel Macron, que decidiu aumentar os impostos dos combustíveis para promover a transição energética.

O Governo decretou um aumento dos impostos dos combustíveis de 7,6 cêntimos por litro para o ‘diesel’ e de 3,9 cêntimos para a gasolina e, a partir de janeiro, serão aplicadas taxas adicionais a estes produtos de 6 e de 3 cêntimos, respetivamente.

Os “coletes amarelos”, nome alusivo aos coletes fluorescentes que é obrigatório ter no interior dos veículos, têm o apoio de 74% da população francesa, segundo uma sondagem publicada na passada sexta-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.