Início Comunidades Luxemburgo: Procuradoria arquiva inquérito a afogamento de ‘rapper’ Puto G

Luxemburgo: Procuradoria arquiva inquérito a afogamento de ‘rapper’ Puto G

289
0

A Procuradoria do Luxemburgo arquivou o inquérito à morte de Puto G, por ter concluído que o afogamento do ‘rapper’ de nacionalidade portuguesa e cabo-verdiana, ocorrido no lago Remerschen, em 30 de junho, foi “um acidente”.

“O processo não existe, foi encerrado porque não se encontrou qualquer relação direta com a morte do músico. A morte deveu-se a acidente”, afirmou hoje à agência Lusa o porta-voz da Procuradoria do Luxemburgo, Henri Eippers.

Depois de a família de Puto G ter levantado questões sobre a falta de segurança e vigilância no lago Remerschen, a Procuradoria do Luxemburgo concluiu que “não há indícios que demonstrem a implicação de outra pessoa ou de outras pessoas ou mesmo entidades na morte do músico”.

A família de Puto G, nome artístico de José Carlos Cardoso, admitiu já a possibilidade de instaurar processo judicial no Luxemburgo, país que não tem legislação para garantir a segurança no lago onde morreu o ‘rapper’.

O gabinete do ministro da Administração Interna do Grão-Ducado disse à Lusa que as únicas regras sobre zonas balneares dizem respeito às qualidade e salubridade da água, não contemplam a segurança dos banhistas, que depende de regulamentos camarários.

A embaixada de Cabo Verde na Cidade do Luxemburgo referiu que a família de Puto G “não fez qualquer contacto” até ao presente, mas o embaixador cabo-verdiano, Carlos Semeano, manifestou a “disponibilidade de prestar-se apoio jurídico caso seja pedido”.

Puto G tinha 27 anos quando morreu afogado, no lago Remerschen, onde se encontrava na companhia de amigos, que deram o alerta após o desaparecimento do jovem, que entrou sozinho na água.

O Contacto, jornal luxemburguês destinado à comunidade lusófona, citando fonte policial, noticiou que o corpo foi encontrado às 19:00 locais (uma hora menos em Lisboa), três horas depois de se ter constatado o desaparecimento.

O corpo foi trasladado para Lisboa e, em 05 de julho, realizou-se o funeral, na Amadora, local onde cresce e viveu o jovem emigrante em Athus, na Bélgica.

Puto G integrou o elenco do filme “A esperança está onde menos se espera”, de Joaquim Leitão, no qual protagonizou a personagem “Mané”. O filme, de 2009, foi rodado na Cova da Moura, arredores de Lisboa.

Na base de dados do cinema IMDB, Puto G voltou a trabalhar com Joaquim Leitão em “Quarta Divisão”, de 2013, e “Sei lá”, de 2014.

O ‘rapper’ integrou o elenco de “Por aqui tudo bem”, de Pocas Pascoal, e de algumas curtas-metragens.

Um mês depois de Puto G ter morrido, um cidadão búlgaro, de 53 anos, morreu afogado no mesmo lago, propriedade da autarquia de Schengen, que tem cartazes a alertar que o local não é vigiado e que os visitantes nadam “por sua conta e risco”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.