Início Culturas Animação Festas de Lamego com redução no orçamento em 40%

Festas de Lamego com redução no orçamento em 40%

79
0

As festas em honra de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego, sofrem este ano um corte de 40%, comparando com 2017, anunciou hoje a vereadora da Cultura da autarquia, que quer “recuperar o estatuto de maior romaria de Portugal”.

“Este ano temos cerca de 300 mil euros e o ano transato teve um orçamento a bater nos 500 mil euros. Esta descida tem a ver com a condição financeira, o município de Lamego está numa situação financeira frágil e todas as áreas sofrem com estas reduções, no entanto, tentámos fazer muito com pouco, recorrendo à imaginação”, adiantou à agência Lusa Ana Catarina Rocha.

A feira começa em 23 de agosto e termina em 09 de setembro.

Com este “orçamento muito magro” a organização procurou “um programa de animação muito variado”, até porque terá de “garantir as despesas fixas como decoração, eletricidade e segurança”, uma vez que “metade do orçamento vai para essas despesas fixas”.

“Fizemos mexidas em várias áreas, desde os artistas, como outras despesas fixas. Cortámos em muitas coisas, mas não reduzimos os dias, até porque temos várias barracas com os naturais comes e bebes, barracas de artesanato e associações que mostram o que fazem e produzem e nós quisemos manter. Entendemos que é importante para a dinâmica da cidade e para a atividade económica”, defendeu.

Segundo a vereadora, entre as novidades deste evento do distrito de Viseu está a alteração do recinto onde se realiza esta feira, que transita da Rua Dom Jacinto Botelho para a Praça Dom Dinis, vulgo largo em frente ao Multiusos, de forma a “reordenar e organizar as festas, dando dignidade a quem vende e também a quem visita”.

Também na preparação da romaria há mudanças, uma vez que, este ano, “foi constituída uma comissão que tem o encargo de organizar e preparar toda a programação destas festas em honra de Nossa Senhora dos Remédios”

A comissão é presidida pela vereadora da Cultura.

No entender de Ana Catarina Rocha, a forma de comunicar também mudou, uma vez que, além da divulgação do programa nas diferentes redes sociais, há um ‘site’ próprio, inédito, do evento.

Com o intuito de “recuperar o estatuto de ‘a maior romaria de Portugal’”, a comissão apostou também na “promoção nas lojas interativas de turismo do Porto e também de Santiago de Compostela”, e através da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

“Precisamos de levar a nossa programação longe – longe e de forma organizada – e pretendemos atrair novos públicos, mas queremos fazê-lo de forma qualitativa, mostrando que Lamego tem estas festas, com o estatuto de ‘grande romaria de Portugal’, mas também que as pessoas podem visitar Lamego, uma cidade monumental, com um vastíssimo património histórico, cultural, religioso, arquitetónico e gastronómico”, disse.

Entre as várias atividades programadas estão as de âmbito desportivo e as celebrações religiosas, “com o momento altíssimo” no Dia da Cidade, 08 de setembro, do qual a vereadora destacou “a majestosa procissão, que remonta ao século XIX” e que, no seu entender, “é marcante não só pelos diferentes quadros bíblicos, mas também porque os seus andores armados são puxados por juntas de bois”.

Do programa musical, a presidente da comissão de festas destacou também os artistas do panorama nacional, como Cuca Roseta, Amor Electro e Toy, e ainda David Antunes & The Midnight Band, que atuam no dia da abertura do certame.

“O dia da abertura é muito particular e peculiar, porque é feita a leitura de um arauto, ou seja, é um convite aos cidadãos de Lamego para as festas da cidade e depois temos um programa muito eclético, que conta, naturalmente, com muitos artistas locais que têm notoriedade e quisemos integrar na nossa programação”, explicou Ana Catarina Rocha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.