Início Atualidade Aquecimento global: a Terra tem estado muito quente em 2018 … e...

Aquecimento global: a Terra tem estado muito quente em 2018 … e vai durar

O período de 2018-2022 provavelmente será ainda mais quente à escala global do que o previsto

521
0

De acordo com um estudo do CNRS (Centre national de la recherche scientifique) publicado na terça-feira, o período de 2018-2022 provavelmente será ainda mais quente à escala global do que o previsto pelo atual aquecimento global.

Incêndios na Grécia e na Suécia, recordes de temperatura em França, inundações e ondas de calor no Japão. Os cientistas advertem: isso é apenas o trailer de um filme“. Assim que o termómetro atingiu no final de julho os 40°C, o ministro da Ecologia francês, Nicolas Hulot, retomou a sua ideia favorita: o aquecimento global está à nossa porta e a casa já está a arder.

De acordo com um estudo divulgado na terça-feira pelo CNRS, o planeta deverá conhecer até 2022 anos anormalmente quentes.

Publicidade

Publicado na revista Nature Communications, este estudo conduzido por um investigador francês do CNRS baseia-se num novo método de previsão das temperaturas médias na superfície do globo. Não é uma simulação clássica, como a dos meteorologistas que, observando o curso de uma depressão e o tamanho de um anticiclone, são capazes de prever se o tempo estará bom ou chuvoso no final da semana.

Se os climatólogos obviamente levam em consideração o estado atual do mercúrio global (que já quebrou todos os recordes em 2018), eles então baseiam as suas previsões em parte na … observação de fenómenos climáticos passados.

Nesta pesquisa, os cientistas estimam que “a temperatura média do ar possa ser anormalmente alta entre 2018 e 2022”, particularmente por causa de uma “baixa probabilidade de episódios de frio intenso”. E, diz o estudo, esse fenómeno será “ainda mais marcado pela temperatura da superfície do oceano, por causa de uma probabilidade muito alta de episódios de calor elevado”.

Isso poderá induzir, sob certas condições, um aumento na atividade de tempestades tropicais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.