Início Atualidade Rejeitado pela Itália e Malta, um navio humanitário com 600 migrantes à...

Rejeitado pela Itália e Malta, um navio humanitário com 600 migrantes à procura de um porto

33
0
Voluntários do navio "Aquarius", a ONG francesa SOS-Mediterranean, resgatam migrantes, na costa da Líbia, em 12 de maio. LOUISA GOULIAMAKI / AFP

Na manhã de 11 de junho, 629 migrantes da África, incluindo 123 crianças desacompanhadas, 11 bebés e 7 mulheres grávidas, ainda estavam presos no Mediterrâneo, 28 milhas náuticas de Malta e 32 das costas sicilianas, reféns de um disputa internacional que os excede.

Eles estavam a caminho do porto siciliano de Messina na tarde de domingo, quando as informações foram divulgadas no site do jornal La Repubblica: o vice-presidente do conselho e ministro do Interior, Matteo Salvini, decidiu recusar que o Aquarius, que reuniu essas pessoas a bordo, entrasse nos portos italianos.

Uma decisão imediatamente transmitida nas redes sociais, depois retransmitida por uma hashtag, “chiudiamoiporti” (“fechemos os portos“) e acompanhada de uma obrigação para desembarcar os requerentes de asilo em Malta: “O porto mais seguro, é o vosso.

A bordo, a tripulação tem quatro a cinco dias de comida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.