Início Atualidade Passeio da Fama para luso-canadianos reconhece os que fazem a diferença

Passeio da Fama para luso-canadianos reconhece os que fazem a diferença

123
0
Imagem: Arquivo (2017)

O Passeio da Fama para Luso-canadianos continua a reconhecer aqueles que “fazem a diferença na comunidade portuguesa no Canadá”, afirmou o responsável pela iniciativa, Manuel da Costa.

Inaugurado no dia 2 de junho de 2013, o monumento localizado na Praça Camões, junto à College Street, em Toronto, reconheceu este sábado, mais quatro luso-canadianos.

“Estas foram pessoas votadas para fazerem parte do Passeio da Fama. O povo decidiu que estes indivíduos mereciam ser reconhecidos, como anualmente o fazemos”, disse à agência Lusa Manuel da Costa.

O empresário, que falava durante a cerimónia oficial, sublinhou que este monumento foi a continuação de um trabalho que vem já desde a Galaria dos Pioneiros, localizada na Saint Claire Avenue West, um espaço museológico focado na preservação da história dos pioneiros da emigração portuguesa para o Canadá em 1953.

“O Passeio da Fama veio dar continuidade a esse projeto em que reconheçamos aqueles que fazem uma diferença na comunidade luso-canadiana”, sublinhou.

Foram reconhecidos nesta sexta edição o advogado e empreendedor Andrew Arruda, o ex-líder sindical António Dionísio e o empresário Tony Lima. A categoria de ‘Builder’, a título póstumo, foi atribuída ao pintor Alberto de Castro.

Andrew Arruda, filho de emigrantes de S. Miguel (Açores), mostrou-se “sem palavras para descrever o sentimento” de estar entre diversas personalidades do Passeio da Fama.

“É sem dúvida uma grande honra claro. Para mim, para a minha família, e para a comunidade, é algo de importante”, afirmou.

Empreendedor e advogado, Arruda é diretor executivo e cofundador da ROSS Intelligence, revelou ainda “estar maravilhado por fazer parte de um conjunto de pessoas fantásticas” da comunidade portuguesa no Canadá.

Para o antigo líder sindical António Dionísio “é um orgulho ser reconhecido pelo trabalho desenvolvido” por uma comissão que não está ligada ao movimento sindical.

“Continuarei sempre a fazer o que posso ao nível da comunidade portuguesa e doutras comunidades, quando me levanto de manhã penso sempre o que podia fazer para beneficiar alguém”, prometeu o antigo dirigente da Local 183.

O Passeio da Fama para Luso-canadianos é uma obra privada financiada pelo empresário Manuel da Costa, e vai já na sua sexta edição.

Já figuram no Passeio da Fama para Luso-canadianos diversas personalidades públicas e empresários, como os cantores Nelly Furtado e Shawn Desman e os jogadores de hóquei no gelo John Tavares e Drew Doughty.

O evento está inserido nas comemorações da Semana de Portugal 2018, organizada pela Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (ACAPO), numa altura em que a comunidade portuguesa está a assinalar os 65 anos de emigração oficial para o Canadá.

Manuel da Costa lançou ainda o repto à comunidade portuguesa no Canadá para que se “envolva mais” nas iniciativas culturais do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

“Temos que perder aquele sentimento de inferioridade. Há que começar a celebrar quem somos de outra forma. Não devemos ter vergonha de realmente dizer ao mundo quem somos e o que somos. Enquanto não fizemos isso não nos vamos adiantar”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.