Início Atualidade Passeio da Fama para luso-canadianos reconhece os que fazem a diferença

Passeio da Fama para luso-canadianos reconhece os que fazem a diferença

23
0
Imagem: Arquivo (2017)

O Passeio da Fama para Luso-canadianos continua a reconhecer aqueles que “fazem a diferença na comunidade portuguesa no Canadá”, afirmou o responsável pela iniciativa, Manuel da Costa.

Inaugurado no dia 2 de junho de 2013, o monumento localizado na Praça Camões, junto à College Street, em Toronto, reconheceu este sábado, mais quatro luso-canadianos.

“Estas foram pessoas votadas para fazerem parte do Passeio da Fama. O povo decidiu que estes indivíduos mereciam ser reconhecidos, como anualmente o fazemos”, disse à agência Lusa Manuel da Costa.

O empresário, que falava durante a cerimónia oficial, sublinhou que este monumento foi a continuação de um trabalho que vem já desde a Galaria dos Pioneiros, localizada na Saint Claire Avenue West, um espaço museológico focado na preservação da história dos pioneiros da emigração portuguesa para o Canadá em 1953.

“O Passeio da Fama veio dar continuidade a esse projeto em que reconheçamos aqueles que fazem uma diferença na comunidade luso-canadiana”, sublinhou.

Foram reconhecidos nesta sexta edição o advogado e empreendedor Andrew Arruda, o ex-líder sindical António Dionísio e o empresário Tony Lima. A categoria de ‘Builder’, a título póstumo, foi atribuída ao pintor Alberto de Castro.

Andrew Arruda, filho de emigrantes de S. Miguel (Açores), mostrou-se “sem palavras para descrever o sentimento” de estar entre diversas personalidades do Passeio da Fama.

“É sem dúvida uma grande honra claro. Para mim, para a minha família, e para a comunidade, é algo de importante”, afirmou.

Empreendedor e advogado, Arruda é diretor executivo e cofundador da ROSS Intelligence, revelou ainda “estar maravilhado por fazer parte de um conjunto de pessoas fantásticas” da comunidade portuguesa no Canadá.

Para o antigo líder sindical António Dionísio “é um orgulho ser reconhecido pelo trabalho desenvolvido” por uma comissão que não está ligada ao movimento sindical.

“Continuarei sempre a fazer o que posso ao nível da comunidade portuguesa e doutras comunidades, quando me levanto de manhã penso sempre o que podia fazer para beneficiar alguém”, prometeu o antigo dirigente da Local 183.

O Passeio da Fama para Luso-canadianos é uma obra privada financiada pelo empresário Manuel da Costa, e vai já na sua sexta edição.

Já figuram no Passeio da Fama para Luso-canadianos diversas personalidades públicas e empresários, como os cantores Nelly Furtado e Shawn Desman e os jogadores de hóquei no gelo John Tavares e Drew Doughty.

O evento está inserido nas comemorações da Semana de Portugal 2018, organizada pela Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (ACAPO), numa altura em que a comunidade portuguesa está a assinalar os 65 anos de emigração oficial para o Canadá.

Manuel da Costa lançou ainda o repto à comunidade portuguesa no Canadá para que se “envolva mais” nas iniciativas culturais do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

“Temos que perder aquele sentimento de inferioridade. Há que começar a celebrar quem somos de outra forma. Não devemos ter vergonha de realmente dizer ao mundo quem somos e o que somos. Enquanto não fizemos isso não nos vamos adiantar”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.