Início Política 10 Junho: Desafios do país e saudação às comunidades são marcas dos...

10 Junho: Desafios do país e saudação às comunidades são marcas dos discursos de Marcelo

30
0

Os discursos do atual Presidente da República nos 10 de Junho têm sido pautados por elogios às comunidades portuguesas e por alertas sobre os desafios que o país atravessa.

Em 2016, no primeiro Dia de Portugal como chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa fez dois discursos: um em Lisboa, de manhã, e outro posteriormente em Paris, marcando esse ano a estreia das celebrações do 10 de Junho com passagens pelo exterior, marca trazida por Marcelo.

No Terreiro do Paço, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa fez então o elogio do povo português, “o povo armado e não armado”, que, “nos momentos de crise, quando a pátria é posta à prova”, assumiu o “papel determinante”.

“Foi o povo quem, nos momentos de crise, soube compreender os sacrifícios e privações em favor de um futuro mais digno e mais justo. O povo, sempre o povo, a lutar por Portugal. Mesmo quando algumas elites – ou melhor, as que como tal se julgavam-nos falharam, em troca de prebendas vantajosas, de títulos pomposos, meros ouropéis luzidios, de autocontemplações deslumbradas ou simplesmente tiveram medo de ver a realidade e de decidir com visão e sem preconceitos”, afirmou.

Horas depois, já em Paris, o Presidente da República elogiou a coragem dos portugueses que emigraram para França e, dirigindo-se aos compatriotas que residem em Paris, disse-lhes que são “dos melhores de todos”.

No ano seguinte as comemorações decorreram no Porto e no Brasil, com a intervenção na invicta a ser marcada pela defesa de um país “independente” e “livre da sujeição”.

“Independente do atraso, da ignorância, da pobreza, da injustiça, da dívida, da sujeição. Livre da prepotência, da demagogia, do pensamento único, da xenofobia e do racismo”, disse então Marcelo Rebelo de Sousa no Porto.

Este ano, as comemorações do 10 de Junho, que se prolongam até segunda-feira entre os Açores e os Estados Unidos da América, começaram hoje em Ponta Delgada, com o Presidente da República. Ao final da tarde, o primeiro-ministro junta-se a Marcelo Rebelo de Sousa.

Em Ponta Delgada (ilha de São Miguel, Açores) desde sexta-feira, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, presidiu já à cerimónia do içar da bandeira nacional, nas Portas da Cidade.

Ao final da tarde, o Presidente da República estará no Palácio de Sant’Ana para a apresentação de cumprimentos pelo corpo diplomático acreditado em Portugal, seguindo-se uma receção comemorativa do 10 de Junho, oferecida pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, e onde já estará presente o primeiro-ministro, António Costa.

Juntos, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa assistirão, já à noite, a um concerto na igreja paroquial de São José e a um espetáculo de fogo de artifício, os dois últimos pontos da agenda das comemorações oficiais do 10 de Junho, que só vão terminar na segunda-feira, nos Estados Unidos, com passagens por Boston e Providence.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.