Início Conflitos Governador do Texas diz que tiroteio em escola de Santa Fé matou...

Governador do Texas diz que tiroteio em escola de Santa Fé matou 10 pessoas e feriu 10

370
0

O governador do Texas, Greg Abbott, disse que 10 pessoas morreram e outras 10 ficaram feridas na sequência do tiroteio ocorrido hoje numa escola em Santá Fé, no Estado norte-americano do Texas.

O tiroteio de hoje foi “um dos ataques mais hediondos a que já se assistimos na história das escolas do Texas”, disse Greg Abbott.

Acrescentou que foram encontrados explosivos, incluindo um ´cocktail Molotov` na residencia do suspeito do atentado assim como um veículo suspeito que se encontrava estacionado nas proximidades da escola.

O governador disse que o suspeito terá confessado às autoridades que tencionava suicidar-se, mas que acabou por se entregar às autoridades por não ter tido coragem para pôr termo à vida.

Abbott acrescentou que estão a ser interrogadas “uma ou duas pessoas” a propósito do atentado.

Um rapaz de 16 anos que diz considerar Dimitrios Pagourtz como amigo diz que o suspeito do tiroteio no Texas está interessado em armas de fogo e videogames de simulação de guerra, mas que nunca falou em matar pessoas.

As autoridades locais identificaram o autor do tiroteio que provocou hoje pelo menos 10 mortos e dezenas de feridos numa escola no Estado do Texas como sendo Dimitrios Pagourtzis, um estudante de 17 anos, informou a televisão CBS.

Pagourtzis é o presumível assassino de nove estudantes e de um professor, que são até agora as vítimas mortais do tiroteio ocorrido numa escola secundária em Santa Fé, cidade localizada 55 quilómetros a sudeste de Houston.

Imagens divulgadas nas contas de Pagourtzis em várias redes sociais, publicadas por vários meios, mostram este jovem com armas, símbolos nazis e uma camisola com o lema ‘Born to Kill’ (‘Nascido para Matar’, em inglês).

Donald Trump já classificou o ocorrido como um “ataque horrível”.

O incidente de hoje acontece cerca de três meses depois de um outro num liceu em Parkland, na Florida (sul dos Estados Unidos), onde um jovem de 19 anos abateu a tiro 17 alunos e funcionários.

Os acontecimentos em Parkland geraram então uma vaga de protestos a nível nacional, liderada pelos próprios estudantes daquele liceu, contra a legislação relacionada com o porte de armas nos Estados Unidos e os interesses associados ao setor.

Em abril passado em Dallas, Donald Trump e Mike Pence discursaram na convenção anual da Associação Nacional de Armas (NRA, na sigla em inglês).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.