Início Culturas Dança Coreógrafa Marie Chouinard dança “O Jardim das Delícias” de Bosch em Lisboa

Coreógrafa Marie Chouinard dança “O Jardim das Delícias” de Bosch em Lisboa

703
0

A versão para dança da pintura “Jardim das Delícias”, de Hieronymus Bosch, criada pela coreógrafa Marie Chouinard, vai ser apresentada no Centro Cultural de Belém (CCB), a 18 e 19 de maio, segundo a programação.

Integrado no Ciclo Hieronymus Bosch, o espetáculo lança mão de experiências artísticas com vários suportes, “como hipóteses de descoberta do paradoxo da vida, na qual a beleza e a violência podem ocorrer ao mesmo tempo”, de acordo com o texto ´online´ sobre a peça.

Na coreografia, a representação do corpo humano vai ganhando múltiplas dimensões na sua relação com a dinâmica do gesto, recorrendo ao vídeo, à voz, à poesia visual, a próteses e à manipulação em tempo real de som e imagem.

Publicidade

Nesta peça diretamente inspirada no “Jardim das Delícias”, de Bosch, Chouinard “procede a uma leitura virtuosa da pintura, em que a história da humanidade parece atravessar os corpos dos bailarinos, pondo em evidência o limite da representação figurativa nos movimentos coreográficos”.

Marie Chouinard assina a coreografia, a cenografia, o vídeo, o desenho de luz, os figurinos e adereços, e Louis Dufort a música original.

A interpretação é de Sébastien Cossette-Masse, Catherine Dagenais-Savard, Valeria Galluccio, Motrya Kozbur, Morgane Le Tiec, Luigi Luna, Scott McCabe, Sacha Ouellette-Deguire, Carol Prieur e Clémentine Schindler.

O espetáculo foi criado no Theatherfestival Boulevard, em Hertogenbosch, na Holanda, em 2016.

Uma produção Compagnie Marie Chouinard, em coprodução com a Fundação Hieronymus Bosch 500, na Holanda, que assinala o 500.º aniversário da morte do pintor.

Após um percurso iniciado em 1978, em que se dedicou à criação de peças a solo, Marie Chouinard fundou, em 1990, uma companhia em nome próprio.

Logo no seu primeiro trabalho, “Les Trous du Ciel”, de 1991, e no seguinte, de 1993, “The Rite of Spring”, com música de Stravinski, ficaram reveladas as preocupações, interesses experiências que iriam marcar uma linguagem muito pessoal da coreógrafa canadiana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.