Início Economia Toys “R” Us estuda viabilidade do negócio em Portugal e Espanha

Toys “R” Us estuda viabilidade do negócio em Portugal e Espanha

272
0

A Toys “R” Us vai encerrar as lojas nos Estados Unidos devido a insolvência, mas está a estudar a viabilidade do negócio em Portugal e Espanha, anunciou hoje a cadeia de brinquedos.

Em comunicado, a empresa refere que “apresentou pedido de aprovação ao Tribunal de Falências dos Estados Unidos para iniciar o processo de encerramento das suas lojas nesse mercado”, e adianta que está “em processo de reorganização e venda das suas operações no Canadá, Ásia, Alemanha, Áustria e Suíça”.

Por agora, as unidades vão permanecer abertas.

“Para o negócio internacional da empresa na Austrália, França, Polónia, Portugal e Espanha, estão a ser consideradas opções que incluem a eventual venda de cada um desses mercados”, acrescenta a Toys “R” Us, que refere que também nestes países as lojas vão continuar abertas, operando “com absoluta normalidade”.

A Toys “R” Us “estuda a sua viabilidade em Espanha e em Portugal, após ter anunciado o encerramento das lojas nos Estados Unidos e no Reino Unido”, salienta a cadeia de brinquedos.

“Estamos a trabalhar em estreita colaboração com os nossos assessores para definir medidas que nos permitam preservar a continuidade da nossa atividade em Portugal e Espanha, bem como os interesses dos nossos funcionários”, disse Jean Charretteur, diretor-geral em Portugal e Espanha, citado no comunicado.

“Em relação a este processo, o pedido apresentado pela empresa também inclui procedimentos de licitação para o negócio no Canadá. A empresa anunciou que está a negociar um potencial acordo pelo qual 200 lojas dos Estados Unidos possam ser operadas pelo Canadá”, acrescenta.

“Por enquanto, a Toys “R” Us solicitou a aprovação do tribunal para implementar a liquidação do inventário em todas as lojas dos Estados Unidos”, explica a empresa, no comunicado.

A Toys “R” Us está a trabalhar para minimizar o impacto desta operação noutros mercados internacionais” e a “implementar um acordo de serviços de transição e a desenvolver planos para uma possível função de serviço partilhado para apoiar operações internacionais no futuro”, conclui.

A Toys “R” Us entrou em Portugal em 1993, com a abertura das lojas de Telheiras (Lisboa) e de Vila Nova de Gaia. Um ano depois inaugurou a unidade no Cascais Shopping e em 1997 em Braga e no Centro Comercial Colombo (Lisboa).

Em 2002 inaugurou duas lojas no Almada Fórum e no Aveiro Retail Park. Em 2012 chegou ao Freeport, em 2014 ao Mar Shopping, em 2016 abriu em Braga e, em 2017, abriu a loja em Guimarães, de acordo com dados da empresa.

Em setembro, a cadeia de brinquedos tinha cerca de 1.700 lojas em todo o mundo e, em 2016, gerou uma receita de 11.500 milhões (cerca de 9.590 milhões de euros).

A empresa foi criada em 1948 por Charles Lazarus, que aproveitou o ‘baby boom’ após a Segunda Guerra Mundial, e abriu o seu primeiro estabelecimento em Washington, sob o nome de Children’s Bargain Town.

Em 1957, adotou o nome Toys “R” Us, com o qual entrou em Bolsa em 1978.

Em março de 2005, o consórcio formado pelas firmas Kohlberg Kravis Roberts, Bain Capital e Vornado Realty Trust chegou a um acordo para retirar a Toys “R” Us do mercado e comprá-la por 6.600 milhões de dólares.

Em 2013, abandonou os planos para regressar ao mercado.

Desde então, manteve um alto endividamento, o que limitou sua capacidade de investir em planos de crescimento, incluindo o desenvolvimento do seu canal ‘online’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.