Início Desporto Dakar Peterhansel aproveita abandono de Loeb, Barreda vence nas motos

Peterhansel aproveita abandono de Loeb, Barreda vence nas motos

212
0

O piloto francês Stephane Peterhansel (Peugeot) venceu hoje a quinta etapa do 40.º Rali Dakar, a última com chegada no Peru, e aproveitou a desistência do colega de equipa e compatriota Sébastien Loeb para consolidar a liderança.

O bicampeão em título, e detentor de 13 triunfos na ‘prova rainha’ do todo-o-terreno, cruzou os 268 quilómetros cronometrados do dia com 02:51.19 horas, aumentando a vantagem para os adversários diretos nos carros.

O principal rival, e único piloto próximo dos tempos do ‘Senhor Dakar’, era Loeb, que teve de retirar-se depois de se afundar por duas vezes numa duna na parte inicial da etapa, devido a lesões sofridas pelo copiloto, o monegasco Daniel Elena.

O espanhol Carlos Sainz (Peugeot) é segundo à geral, a mais de 31 minutos, com o holandês Bernhard Ten Brinke (Toyota) a fechar o pódio.

Carlos Sousa, que ficou ‘preso’ na mesma duna que Loeb, conseguiu ainda assim continuar em prova, mesmo com problemas mecânicos, tendo atravessado um dos ‘waypoints’ com um atraso superior a cinco horas.

O piloto português, que era 15.º à geral, tem ainda que concluir a tirada de hoje para poder prosseguir em prova.

Nas motos, o espanhol Joan Barreda (Honda) impôs-se na quinta etapa e continuou a recuperação com vista aos primeiros postos da geral, ao terminar os 266 quilómetros cronometrados em 03:54.42 horas.

O líder da geral, o francês Adrien van Beveren (Yamaha), terminou na quinta posição e cedeu 14.32 minutos para Barreda, que, no entanto, segue no quarto lugar a 07.33.

O argentino Kevin Benavides (Honda) subiu ao segundo posto ao aproveitar um dia mau do chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna), que perdeu mais de 28 minutos e é agora nono.

A fechar o pódio está o austríaco Matthias Walkner (KTM), a 1.14 de van Beveren, que lidera depois do abandono do britânico Sam Sunderland (KTM), campeão em título.

A desistência de Sunderland deixou em aberto a luta pelo título de 2018, com os 10 primeiros classificados separados por apenas 25 minutos à saída do deserto do Peru.

O único português ainda em prova é Fausto Mota (Tesla-Tamega Rally), que hoje esteve em bom plano e ‘galgou’ seis posições na geral, para 57.º.

Na quinta-feira, a sexta etapa, a primeira fora do Peru, sai de Arequipa e termina na capital da Bolívia, La Paz, onde o maior problema será a altitude, que vai chegar aos 3.800 metros, ao longo de uma etapa com 313 quilómetros cronometrados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.