Início Culturas Cinema Joana Bárcia, João Pedro Vaz e Miguel Nunes vencem Prémio Atores de...

Joana Bárcia, João Pedro Vaz e Miguel Nunes vencem Prémio Atores de Cinema GDA

100
0
COMPARTILHE

Os atores Joana Bárcia, João Pedro Vaz e Miguel Nunes são os vencedores do Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA, anunciados hoje, no Teatro da Trindade, em Lisboa, na gala que encerra a jornada promovida pela organização.

Joana Bárcia é premiada como Melhor Atriz Principal, pela interpretação no filme “Cinzento e Negro”, de Luís Filipe Rocha, enquanto João Pedro Vaz, como Melhor Ator Secundário, e Miguel Nunes, Prémio Novo Talento, são distinguidos pelos desempenhos em “Cartas da Guerra”, de Ivo M. Ferreira.

Os vencedores do Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA (Gestão dos Direitos dos Artistas) são escolhidos pelos seus pares, outros atores, tendo o júri desta edição sido constituído por Maria João Luís, Miguel Seabra e Fernando Luís.

O prémio Novo Talento foi criado este ano para assinalar a 10.ª edição da iniciativa.

Joana Bárcia, formada na Escola Superior de Teatro e Cinema e no Lee Strasberg Institute, em Nova Iorque, como bolseira da Fundação Gulbenkian, soma 12 anos de trabalho com a companhia Artistas Unidos, de Jorge Silva Melo, e colaborações com companhias como Mala Voadora, Truta e La Fura Dels Baus.

Trabalhou com realizadores como Paulo Rocha, Solveig Nordlund, Edgar Feldman e Marco Martins. Entrou em “Os Dias do Regicídio” e “Liberdade 21”, da RTP, “Equador”, da TVI, estação para a qual dirigiu atores nas novelas Belmonte e Mulheres.

João Pedro Vaz iniciou a carreira em 1993, no Teatro de Estudantes da Universidade de Coimbra (TEUC), cofundou e codirigiu a ASSéDIO, no Porto (1998-2001) e foi diretor artístico das Comédias do Minho (2009-2016), função que desempenha no Teatro Oficina. em Guimarães.

Filmou com Luís Filipe Rocha, Paulo Rocha, Manoel de Oliveira, Marco Martins, João Botelho e Teresa Villaverde, entre outros realizadores.

Miguel Nunes, formado na Escola Superior de Teatro e Cinema, estreou-se na peça infantil “Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, de Jorge Amado, fez “Os Marginais e a Revolução”, de Bernardo Santareno, trabalhou no cinema com Alberto Seixas Santos, João Botelho, João Pedro Rodrigues e Teresa Villaverde, entre outros.

Esteve no Berlinale Talent Campus, em 2015, regressou um ano depois ao Festival de Berlim, como coprotagonista de “Cartas da Guerra”. Atualmente faz parte do elenco da novela Paixão e trabalha com Rita Nunes, na longa-metragem “Linhas Tortas”. Estreou-se na realização com a curta-metragem “Anjo”, que deverá chegar aos ecrãs em 2018.

O prémio Melhor Ator/Atriz tem o valor de 3.000 euros, o de Melhor Ator Secundário, 2.000, e o de Novo Talento, mil euros.

A entrega dos prémios decorre no Teatro da Trindade, em Lisboa, culmina um dia de trabalho de formação e encerra com a exibição da curta-metragem “O Homem de Trás-os-Montes”, de Miguel Moraes Cabral.

A GDA — Gestão dos Direitos dos Artistas é a entidade que em Portugal gere os direitos de propriedade intelectual de músicos, atores e bailarinos. A Fundação GDA encarrega-se da gestão da carreira dos artistas e também da sua formação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here