Início Sci-Tech Medicina Macacos recebem implantes 3-D de vasos sanguíneos

Macacos recebem implantes 3-D de vasos sanguíneos

567
0
Os cientistas enxertaram com êxito vasos sanguíneos impressos em 3-D em macacos rhesus.

Um grande avanço na medicina com a impressão 3-D poderá trazer esperança para quase 1,8 mil milhões de pacientes com doenças cardiovasculares.

Cientistas chineses que trabalham para a Sichuan Revotek implantaram, com êxito, vasos sanguíneos impressos em 3-D em ‘macacos rhesus’, comunicou a empresa.

É um passo importante no caminho para a impressão em larga escala de órgãos humanos para transplantes.

A empresa é “a primeira a manter a viabilidade das células com a tecnologia de impressão 3-D“, disse James Kang, cientista-chefe e CEO da Sichuan Revotek.

Sichuan Revotek também produziu a primeira bio-impressora 3D de vasos sanguíneos do mundo.

O longo caminho para os órgãos 3-D

No ano passado, assistiu-se a uma explosão de tentativas de produzir estruturas biológicas impressas em 3-D.

Cientistas russos transplantaram uma glândula tiróide impressa em 3-D num rato de laboratório em novembro e esperam imprimir órgãos humanos dentro de 15 anos. O gigante cosmético francês L’Oreal anunciou que está a desenvolver tecidos de pele impressos em 3-D para testes de produtos. Uma start-up de Nova Iorque, EpiBone, está a tentar imprimir enxertos ósseos personalizados em 3-D.

No entanto, esses avanços levantaram algumas preocupações éticas, e analistas dizem que são susceptíveis de provocar um grande debate levando à regulamentação da tecnologia.

Mas Lee, professor assistente na Universidade Chinesa de Hong Kong, vê os vasos sanguíneos, impressos em 3-D, como uma possibilidade real para os seres humanos e espera vê-los “testados em ensaios clínicos dentro de um par de anos“. Outras estruturas simples também se podem tornar uma realidade.

O que podemos imprimir agora são remendos de tecido cardíaco e pequenos vasos sanguíneos“, acrescentando que eles são partes “que têm estruturas simples e ocas“.

Mas as partes que compõem um coração humano, como as válvulas, têm formas e tecidos mais complexos, por isso serão mais tecnologicamente desafiadores para o campo da impressão 3-D.

A impressão de órgãos vivos, como um coração inteiro, ainda tem “um longo caminho a percorrer para se tornar uma realidade clínica“, disse Lee.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.