Início Culturas Portugal leva projeto “Objects After Objects” à Trienal Design de Milão 2016

Portugal leva projeto “Objects After Objects” à Trienal Design de Milão 2016

480
0

Portugal vai estar representado na 21.ª Trienal de Artes, Design e Arquitetura de Milão, em Itália, que decorrerá de abril a setembro de 2016, com o projeto “Objects After Objects”, foi hoje anunciado.

De acordo com a Escola Superior de Artes e Design (ESAD) de Matosinhos, responsável pela produção do projeto, apoiado pela Secretaria de Estado da Cultura, este é comissariado por José Bártolo e tem curadoria dos arquitetos Roberto Cremascoli e Maria Milano.

A 21.ª Trienal de Milão – criada em 1923 e atualmente um dos principais eventos internacionais dedicados à arte, design e arquitetura – vai ter como temática “21st Century — Design After Design”.

De acordo com o comissário, José Bártolo, a participação portuguesa vai concretizar-se em seis etapas, “que, no seu conjunto, se tornam num manifesto das práticas emergentes de projeto, partindo do tema geral da trienal, do texto programático dos comissários, e da compreensão nacional das questões aí colocadas”.

Neste contexto, sustenta o comissário, a inovação da participação portuguesa “reside na partilha de experiências entre a prática académica do design e da arquitetura (formação), o envolvimento de profissionais da área e a ligação à indústria (produção e mercado)”.

“A afirmação de uma contemporaneidade projetual portuguesa construir-se-á, igualmente, em diálogo com a história, num entendimento crítico do passado e na antecipação programática do futuro”, acrescenta.

O programa da participação portuguesa — de 02 de abril a 12 setembro 2016 – será composto pelas secções “The Reinvented Object”, com ‘workshops’, “Extemporary Capsule”, iniciativa de micro-arquitetura, que irá funcionar como suporte à instalação “Intangible Made Tangible”, com um grupo de empresas nacionais, de diversas áreas de produção, representadas através de um objeto de design, projetado em exclusivo por designers portugueses.

Ainda parte do programa são “New Design Practices”, dez exemplos de arquitetura nacional de nova geração, “Portuguese Design Icons”, com uma seleção de objetos icónicos representativos da produção de design nacional nos últimos 100 anos, do mobiliário ao design de cerâmica, do vidro ao editorial.

Outra vertente do projeto é “13 Habitats”, uma visão das residências de grandes personalidades da arquitetura portuguesa, dando acesso a uma compreensão de uma certa forma de estar no mundo através de objetos do quotidiano, livros, coleções de arte, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.